terça-feira, 25 de dezembro de 2007

Criacionismo=Desonestidade


Esta animação de oito minutos intitulada «Inner Life of a Cell» («A vida íntima de uma célula»), é uma maravilha em NewTek LightWave 3D, SOFTIMAGE XSI e Adobe After Effects criada pela XVIVO (uma companhia de animação científica) para a Universidade de Harvard. Esta animação foi igualmente alvo de um roubo puro e duro por um dos apóstolos do Desenho (pouco) Inteligente, William A. Dembski, em apenas mais um exemplo da desonestidade inerente a todos os criacionismos.

De facto, a animação foi o ponto alto de uma «conferência» de Dembski na Universidade de Oklahoma - pela qual este recebeu a módica quantia de 10 000 dólares. Não percebo como Dembski, que integra o Discovery Institute onde a maioria dos membros é formada em Direito, pensou ser pacífico (provavelmente pensou que ninguém na plateia reconheceria o documentário) roubar a propriedade de outrem, apresentá-la como se fosse sua e, pior ainda, distorcer a mensagem do documentário de forma a conformá-la com as patetices religiosas que vende como (pseudo)ciência.

Claro que distorcer ciência é a única saída dos criacionistas para aldrabar as audiências de crédulos para que discursam e explica porque razão não «pregam» para audiências com um pouco mais de conhecimentos científicos. A desonestidade intelectual e o hábito de deturparem ciência ou citarem completamente fora do contexto inúmeros cientistas (apresentando-os falsamente como «descrentes» da evolução) explica também porque razão a comunidade científica se irrita tanto com as contínuas mentiras dos criacionistas.



Como refere um dos muitos bloggers de ciência que comentou o caso, na referida conferência Dembski, para além de apresentar Michael Behe como o cientista que «olhou» para dentro da célula e descobriu as «máquinas moleculares» - o que é absolutamente falso, Behe olhou para a literatura sobre o tema e distorceu-a à medida das suas crenças religiosas - introduziu o vídeo como se fosse seu (e, claro, removeu todas as partes com os créditos da animação).

A Universidade de Harvard, avisada pela blogger que descobriu o roubo (plagiarismo não é o termo mais adequado para descrever o que Dembski fez), entrou em contacto com Dembski que, para variar, mentiu descaradamente sobre o acontecido. Para azar de Dembski estavam na audiência inúmeras pessoas que confirmaram a falsidade das suas desculpas esfarrapadas. Claro que à boa maneira criacionista o Discovery Institute aproveitou a ocasião para carpir vitimização mas as patéticas acusações de perseguição dos IDers por parte de «darwinistas» foram rapidamente desmascaradas na blogosfera científica norte-americana!

26 comentários:

  1. Prática comum dos criacionistas, eu já me habituei a estas palermices, que dizer dos livros de pseudo ciencia dos jeová ou dos livros de pseudo-história dos mormons.
    Essa gente tem que inventar sempre alguma treta para conseguirem enganar o povo, quando o povo se torna esclarecido partem para outra e inventam uma nova aldrabice.
    Gostava de ver um estudo sobre o impacto do criacionismo nos diferentes paises consoante os sistemas de ensino e formação dos cidadãos, tipo em portugal, espanha, filandia..
    Penso que os resultados seriam interessantes..
    Os criacionistas não passam de esquizofrenicos cuja raiz do mal se chama deus, eu acredito que eles até consigam falar com ele e receber ordens dele, tudo na cabecinha dos mesmos, pessoal com recalcamentos e outros problemas na vida.
    Enfim precisamos de construir muitos hospitais e dar emprego a psiquiatras e psicologos só à custa do criacionismo, é bom para os privados..

    ResponderEliminar
  2. Não ha maneira de processar esta gente por roubo ou fraude?

    ResponderEliminar
  3. eheheh!
    Uma pouca vergonha pegada e uma inteligencia de minhoca.

    Muito bom!

    ResponderEliminar
  4. Os que divulgam o criacionismo encontram-se em pelo menos uma de duas categorias:

    -Aldrabões
    -Ignorantes

    Claro que há quem se encontre em ambas.

    Mas para o movimento ter ganho a força que ganhou, é óbvio quem nem todos são completamente ignorantes - tem de haver alguns que sejam exclusivamente aldrabões sem escrúpulos, que querem enganar as pessoas. Por isso não me surpreende nada que volta meia volta uns tantos sejam apanhados.

    No blogue do Ludwig já tinha sabido deste episódio. Não me surpreendeu.

    ResponderEliminar
  5. É curioso que aqueles que se consideram cientistas se ponham a discutir questões de fé. Criacionismo e evolucionismo são apenas duas crenças antagónicas.

    ResponderEliminar
  6. o evolucionismo é ciencia, sendo a base de toda a biologia (desde a biologia molecular até há ecologia)!

    se o h. sousa axa k é uma crença...

    ResponderEliminar
  7. O evolucionismo é uma teoria cientifica que se tem vindo a desenvolver e a corrigir os seus erros de acordo com a observação da realidade, como todas as teorias cientificas!
    O criacionismo é crença, é acreditar num criador, é acreditar em algo sem qq prova que suporte essa crença! É acreditar pq sim!
    Achar que são duas crenças só pode ser ignorância ou desonestidade intelectual dalgum "homo religiosus"!

    ResponderEliminar
  8. astrozombie, embora não escreva a sua língua, consigo percebê-la vagamente. Evolução é qualquer coisa que se dá no tempo e tempo é algo incognoscível. Expliquem-me antes o que é o tempo e depois expliquem-me o evolucionismo. Repto lançado também ao Nuno que me acusa de ignorância.

    ResponderEliminar
  9. dando uma resposta facil, o tempo é uma dimenção!

    se preferir respostas mais elaboradas, tente ler alguns livros de divulgação cientifica sobre o assunto que, concerteza, o vão conseguir esclarecer melhor que um leigo em fisica como eu.

    ainda bem que consegue perceber vagamente a minha lingua!! revela bastante inteligência!!!

    ResponderEliminar
  10. Dizer que o tempo é uma dimensão (na minha língua escreve-se assim, desculpe), não me satizfaz. Já filosofei sobre o tempo, aqui:
    http://www.lulu.com/content/204549
    e não cheguei a lado algum, como Stephen Hawking. Nem percepo o que ele escreveu, perdoem-me a ignorância.

    ResponderEliminar
  11. Percebo! Já estou a falar melhor a sua língua?

    ResponderEliminar
  12. Satisfaz***! Ora bolas que a sua escrita é contagiante, astrozombie.

    ResponderEliminar
  13. la porque o tempo é algo ainda bastante dificil de definir, a evolução e a especiação não o são!

    ja vi que você é um ás a português (até percebe linguas estranhas!), mas biologia não deve ser o seu forte! O que até nem é um crime, não temos, nem conseguimos, ser especialistas em todas as áreas.

    O que, apesar de não ser um crime, é bastante chato é vir para aqui mandar postas de pescada e chamar crenças a algo que é posto à prova a toda a hora por milhares de cientistas já há bem mais de um século!

    ResponderEliminar
  14. ah! e se não percebeu a breve historia do tempo, isso é um problema seu!

    não admira pois que ande a filosofar, como diz, e não chegue a conclusão nenhuma....

    não sabe do que fala nem percebe o que lê, claro que fica chateado!

    ResponderEliminar
  15. Uma opinião avalizada:

    http://pos-darwinista.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  16. Há que ter a inteligência de manter a mente aberta para novas teorias filosóficas -- porque é disso que se trata; a filosofia e a ciência têm andado de "mãos dadas", e da filosofia nasceu a religião. Porque é que a ciência terá que se transformar numa fé anti-teísta?

    ResponderEliminar
  17. Astrozombie, ao menos você dá conversa! E, voltando à "Breve Historia do Tempo" de Stephen Hawking, li e fiquei na mesma. Apesar de ter uma formação científica que abarca Físicas e Matemáticas superiores. Tudo oco, sem ponta por que se lhe pegue, feito para enganar pseudo-cientistas. Nada! Bem melhor foi Einstein que toda a vida apenas pretendeu ler um pouco da mente de Deus.

    ResponderEliminar
  18. oiça, eu não tou a dizer k deus n existe! so digo k o evolucionismo não é uma crença, é uma teoria cientifica mto sólida!

    qto ao ele é só um dos fisicos mais conhecidos e respeitados do nosso tempo...

    qto ao einstein procurar ler a mente de deus... ele era um descrente! ele não acreditava em deus no sentido em que falam as religioes! para ele deus era a natureza, o universo... falava em deus de uma forma metafórica ou poetica para significar as leis da natureza e não de um deus pessoal tipo o da biblia.

    aliás, devido à sua descrença recebeu várias cartas de católicos e sacerdotes americanos a mandarem-no de volta para a alemanha pq os eua não querem lá ateus...

    p.ex:
    "I believe in Spinoza's God who reveals himself in the orderly harmony of what exists, not in a God who concerns himself with the fates and actions of human beings." albert einstein, Quoted from and citation notes derived from Victor J Stenger, Has Science Found God? (draft: 2001), chapter 3

    ResponderEliminar
  19. no 2ª paragrafo referia-me a hawkings!

    a 1º vez k li a breve historia do tempo tambem n percebi mta coisa... mas não desisti! continuei a comprar e ler livros do genero, do hawkings e de outros autores. a verdade é k com alguma luta e ao fim de alguns livros as coisas começam a fazer sentido e começamos a compreender coisas k estão tão longe do nosso senso comum k à partida são dificeis de compreender.

    penso k é essa a maravilha da ciencia, abrir-nos os olhos para coisas mais profundas e fundamentais sobre este nosso universo (do micro ao macro)e libertar-nos do nosso limitativo senso comum...

    adeus e boa sorte!

    ResponderEliminar
  20. O problema é que realmente o livro do Hawkings é um exemplo de uma mente com um grande conhecimento, mas pouca capacidade de o expôr.

    Já o Carl Sagan ou o Hubert Reeves são exemplos de intelectos provavelmente inferiores (pelo menos, menos bem sucedidos cientificamente, especialmente no que toca à física pura e dura), mas excelentes na divulgação daquilo que compreendem.

    Quanto à questão da crença, é possível discutir que a ciência é uma crença, no sentido discutido por Hume, segundo o qual se acredita que um resultado futuro será coerente com a interpretação da soma de observações passadas, etc. Mas, isso parece-me um óbvio dislate, a ciência não é uma crença como a religião.

    ResponderEliminar
  21. O ponto é:

    Os sábios não deveriam dialogar.apenas impor as regras para que a vida pudesse fluir na perfeição.
    Aqui se me apresenta um estado de "delito".
    Porque, medir minha altura em litros já é inadequada a situação como vocês medem Religião e Ciência...
    Já vos passou pela cabeça que tudo está na vossa cabeça?
    Ciência é a busca
    Crença é um Todo...
    Porque todo o Ser humano acredita na busca e , simultaneamente se divide e se perde na construção...
    Lamento que o Umbigo seja a fonte que o governa
    De resto, nem é uma questão de fé, apenas de sobrevivência, tal como na selva....
    E, neste aspecto tenho certeza absoluta que na natureza não existe
    maldade ....bla bla bla


    Beijos

    ResponderEliminar
  22. Bla bla blá indeed... alguém comeu uma filhó marada!

    ResponderEliminar
  23. Estou admirado pelo doutor "perspectivas" não comentar este procedimento (há ética na sua religião?) do pateta Dembski.

    ResponderEliminar
  24. Faço meus os comentários do H. Sousa. Este post faz parte do problema "Dembski", e não faz parte da solução. O Dembski agiu alegadamente de forma desonesta, reagindo à desonestidade de quem o critica em nome da "ciência". Não desculpo Dembski, mas não louvo quem critica a sua denostidade somente para se afirmar como dono da razão. A Razão não tem dono.

    ResponderEliminar
  25. Aos evolucionistas de plantão:

    Bem, e primeiro lugar, o vídeo - como a própria descrição diz - tratava-se de uma ANIMAÇÃO, e como todos os que tem um mínimo de conhecimento, sabem, uma animação NÃO é um fato verídico, mas sim, uma forma de se dar movimento, de se dar a IMPRESSÃO de vida a alguma(as) coisa(s). E para tudo isso, passando-se o material a ser animado, também pelas mãos de EDITORES e EDITORES GRÁFICOS.
    E como bem sabemos, os editores podem realizar a modificações ou manipulações de imagens, que quiserem e bem entenderem.
    Diferentemente de vídeos reais, feitos sobre coisas reais, exibindo coisas reais. Onde não vemos uma simples animação, mas sim, fatos verídicos.
    E aliás, gostaria de ver provas de que foi realmente um criacionista que teria furtado a dita animação.
    E aliás, não sei porque um criacionista iria querer fazer isso, pois o que uma simples animação como essa.
    Eu mesmo faria questão que ela ainda estivesse aqui, para poder comentá-la.
    Isso não seria nenhuma novidade pra mim.

    ResponderEliminar
  26. Concordo com quem disse ae que não existe maneira de discutir criacionismo x evolucionismo. Acreditar que tudo que existe foi criado por Deus é questão de fé. No máximo se queremos falar de provas para os evolucionistas podemos citar o livro de genesis quando Deus cria os seres vivos e da-lhes a lei que os regerá, que esta em genesis 1: 12, 20-25, onde se poderia discutir a microevolução. No mais, não vejo onde se poderia procurar fatos para serem mostrados como provas aos evolucionistas, mas posso até sugerir uma linha de pesquisa para a arqueologia, que eles procurem no fundo do mar morto e vejam se encontram sodoma e gomorra. Também digo que com relação ao evolucionismo que, com exceção da microevolução que é sim fato e já bem verificado, o resto todo pra mim é balela e não vejo motivos nisso para acreditar que Deus não existe. Acho que a questão maior sobre a existência de Deus não esta no fato de ele haver criado ou não todos os seres vivos embora eu saiba que isto esta também ligado ao assunto, mas que sem Ele o pouco de nobreza de espírito que existe na humanidade vai embora junto. Se Deus não existe tudo é permitido, toda tentativa de enobrecer o espírito ou de fazer o bem é tolice senão burrice, todo relacionamento afetivo é vazio e não passamos de meros animais sem nenhum propósito de existência na qual a maior conquista que se pode ter são os filhos. (Levando em conta o ponto de vista evolucionista e esses filhos nem precisam ser de relacionamentos afetivos, estupros também são válidos o importante é passar seus genes adiante)

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.