segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Conhecer o céu nocturno — O Céu de Inverno


Informação sobre nova palestra de GUILHERME DE ALMEIDA:

No próxímo dia 6 de JANEIRO (uma sexta-feira), pelas 21:30, Guilherme de Almeida fará uma palestra especialmente dedicada ao reconhecimento do céu de Inverno. É totalmente diferente das sessões habituais do Planetário. Não é uma repetição da palestra anterior, que foi referente ao céu de Outono. A entrada é livre (grátis) e estão desde já todos(as) convidados(as) a comparecer. Se lhe interessar, anote na sua agenda.

Admiram a beleza e imponência de um céu estrelado?
Gostariam de aprender a reconhecer estrelas e constelações?
Pensam que é muito difícil fazer essa aprendizagem?

A palestra começa mesmo às 21:30 e é feita a convite da Direcção do Planetário Gulbenkian, contando com a presença de membros da Associação Nacional de Cruzeiros (ANC). ".

Resumo:

Quem é que nunca desejou saber identificar uma estrela, ou reconhecer uma constelação no céu? Ou localizar a constelação cujo nome está associado ao seu signo pessoal (por exemplo: Carneiro, Touro, Gémeos, Caranguejo, Leão, etc.)? Contrariamente ao que possa parecer, estas identificações são simples e acessíveis desde que seja seguida a técnica própria, fácil de aprender. A curva de progressão desta aprendizagem é rápida.

A palestra é constituída por duas partes:
1. Abordagem breve das técnicas e procedimentos, recomendações e métodos de identificação.
2. Aplicação prática ao céu de Inverno, com exemplificação, dos métodos e procedimentos referidos, utilizando o magnífico céu que o Planetário permite reproduzir.

Na palestra serão abordadas algumas lendas sobre constelações, assim como a sistematização do céu ao longo dos tempos e algumas vantagens práticas associadas a esse conhecimento.

As técnicas acima referidas serão mostradas e aplicadas relativamente ao céu desta estação do ano. A palestra incluirá ainda diferentes métodos de orientação, assim como alguns conceitos úteis sobre o céu nocturno e a sua observação. Haverá oportunidade para que todos os interessados possam colocar perguntas ou esclarecer dúvidas.

Destinatários: todas as pessoas que sempre sonharam conhecer o céu nocturno e identificar estrelas e constelações com eficácia e segurança. Ou que desejam ampliar esses conhecimentos.

Duração: 45-55 min.

Local: Planetário Calouste Gulbenkian-Centro Ciência Viva, em Belém, em frente do Centro Cultural de Belém. Há lugar para 330 pessoas confortavelmente sentadas.

Anote na sua agenda. Aguardamos a sua presença e dos seus amigos.

3 comentários:

  1. Caríssimos
    Espero a visita dos interessados neste evento.
    É o terceiro desta série, mas todos são diferentes pois referem-se ao aspecto do céu (que é diferente) em difeentes épocas do ano.
    Até lá (6 de Janeiro às 21:30) e que tenham um bom ano!
    Guilherme de Almeida

    ResponderEliminar
  2. Guilherme de Almeida7 de janeiro de 2012 às 16:18

    Caríssimos
    Afinal não houve problema nenhum com o Dia de Reis.
    A Sala encheu e foi pequena de mais para tanto entusiasmo. Ficaram cerca de 30 pessoas de fora, pois já não cabiam nos 330 lugares disponíveis no Planetário.

    Assim sendo, o Dia de Reis não constituiu nenhum impedimentnto e a afluência foi enorme e entusiástica, até maior do que das outras vezes. Houve mais de meia hora de interessantes perguntas no final (tempo que eu já não posso controlar e que é determinado pelo crescente entusiasmo das pessoas presentes), a que eu fui respondendo, alongando ainda mais o evento, que acabou por durar 1 h 20 min em vez dos 55 min previstos.

    Saiu no jornal "Sol" de ontem (pp 32-33) um enorme artigo, escrito por uma jornalista que foi lá assistir a uma pré-sessão que fiz para isso. Por outro lado, na quarta-feira dei uma entrevista sobre a palestra na Antena 2 (das 9:20 às quase 10 h), onde pude intervir durante cerca de meia hora de rádio. Valeu bem a pena.

    Grande abraço
    Guilherme de Almeida

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.