domingo, 8 de março de 2009

IGNORÂNCIA MATEMÁTICA


Como mostra a figura (clicar para ver melhor), parece que um tribunal português "reduziu" uma penhora de 1/6 para 1/5. Só visto, pois de outra forma ninguém acreditaria...

11 comentários:

  1. Como se verifica, não é só um tradutor de programas didácticos que supostamente só teria a 4.ª classe, mas afinal se descobre que possui duas licenciaturas, que faz erros que a instrução primária deveria ensinar a evitar. Agora é um juiz de direito que ignora as mais elementares noções de matemática. O defeito até pode não ser deles, mas do ensino que está mesmo doente.

    ResponderEliminar
  2. Muito honestamente, não me parece que tenha sido ignorância. De certeza que o mesmo juiz já se deparou com mais casos deste tipo e não errou. Acredito que terá sido uma distracção decorrente de toneladas de processos que um juiz tem de despachar por dia.

    ResponderEliminar
  3. Já agora publique a versão angolana, mais antiga, e a brasileira, já com largos anos.
    Verifique a sua fonte!
    Esse documento é forjado!

    ResponderEliminar
  4. O juiz levou um mês a dar despacho… Se ao mens tivesse acertado…

    ResponderEliminar
  5. É um pena de facto que não haja cuidado na averiguação das fontes usadas para publicar este tipo de documentos acabando por veicular documentos forjados. A isto chama-se iliteracia no uso da internet - algo a que os autores do blogue deveriam dar atenção.
    JF

    ResponderEliminar
  6. Num país com um Primeiro-Ministro com uma Licenciatura Falsa, tudo é possível!

    ResponderEliminar
  7. Talvez seja consequência (entre outras coisas) de um sistema de ensino (reflector de uma cultura) que considera as Ciências e as Humanidades como dois ramos do saber para sempre divergentes e incompatíveis... Falta cultura geral no nosso sistema de ensino.

    ResponderEliminar
  8. É arriscado dizer que o Primeiro Ministro tem uma licenciatura falsa porque ninguém o provou. É mais crível que tenho uma licenciatura fácil mas isso acontece com muitos bloguistas. É ver como fazem o plural de advérbios (?) e tratam o verbo haver por esses blogues. Impressionante. Suponho que a geração que aprendeu com o eduquês já chegou à idade de fazer blogues e escrever nos jornais, etc.
    Documentos forjados, já vi muitos pela Internet, alguns retransmitidos por pessoas sérias mas sem rigor pelo que reenviam o que quer que lhes apareça sem espírito crítico. Não pensam mas existem e chateiam.

    ResponderEliminar
  9. A licenciatura é verdadeira. A universidade é que era falsa.

    ResponderEliminar
  10. Se se verifica que o documento é falso, então mal está o Rerum Natura. Retire-se o documento.

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.