quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Limites da Ciência

(Clique na imagem para ampliar)

Na próxima sexta-feira pelas 17 horas no anfiteatro do Complexo Interdisciplinar do Instituto Superior Técnico, os nossos leitores que assim o desejarem podem assistir à lição de jubilação de Luís Alcácer, que nos honrou com vários posts convidados.

A aula, como o resumo que transcrevemos indica, abordará um tema recorrente no De Rerum Natura:

«Observada de dentro, isto é, na perspectiva dos cientistas, a ciência não tem limites. Os limites, demarcações, barreiras e constrangimentos surgem, quando a ciência é vista de fora.

Na medida em que a ciência e a sua filha natural, a tecnologia, são actividades com impacto sócio-económico-cultural, serão necessariamente condicionadas pela política e pela economia, e, pela cultura e pela ética. O papel dos media na relação entre sociedade e ciência é essencial. Infelizmente, os media confundem a imagem da ciência com a da tecnologia e o pouco de positivo que deixam transparecer da ciência é apenas o seu aspecto mágico.

Na perspectiva dos cientistas, os limites da ciência têm que ver com a condição do homem enquanto dialogante com a natureza. As demarcações da ciência são fractais - quanto mais se aprofunda um tema científico mais questões se levantam. A natureza da vida e sua origem, a consciência e o funcionamento do cérebro, e ainda questões mais fundamentais como alguns conceitos da teoria quântica são evidência de que não será por falta de assunto que a ciência chegará ao fim, nos tempos mais próximos.»

3 comentários:

  1. Olha o gato do xoringuer em cima da árvore! Fugiu da caixa e das patifarias a que os nossos físicos o sujeitam!

    ResponderEliminar
  2. "A natureza da vida e sua origem, a consciência e o funcionamento do cérebro, e ainda questões mais fundamentais como alguns conceitos da teoria quântica são evidência de que não será por falta de assunto que a ciência chegará ao fim, nos tempos mais próximos.»"

    Como irei mostrando no meu blogue, há muito mais assunto do que esse... o imenso que a ciência sabe é ainda uma insignificância e muitos cientistas nem de perto nem de longe têm uma vaga ideia da dimensão da ignorancia da ciencia sobre o Universo.

    Como é mesmo a frase? "O Conhecimento orgulha-se do muito que sabe, a Sabedoria humilha-se perante o que ignora"

    ResponderEliminar
  3. Para além do comentário reguila acima, desejo felicitar o professor Luís Alcácer e agradecer-lhe os magnificos posts. Não leve a mal alguma reguilice dos comentários, é uma questão de estilo... e é sempre sinal da minha admiração, não comento o que não me interessa.

    Até ao próximo post e ao próximo comentário reguila!

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.