segunda-feira, 5 de dezembro de 2022

UM POEMA É UMA CONSTRUÇÃO

Constrói-se um poema, como uma ponte:
com o cálculo, visa-se a beleza.
Nos números, nada que amedronte
ou que tire, à beleza, a nobreza.

Os números também têm beleza, 
mesmo que seja uma beleza fria;
mas eles sabem, com enorme destreza,
dar à beleza, enorme euforia.

Há, na construção, grande poesia,
sendo a transpiração inspiração
e não sendo o rigor só geometria: 

há, nos números, uma promoção
de emoções novas, inesperadas,
de jóias secretas mas encontradas!

Eugénio Lisboa

Sem comentários:

LITORAL

Por A. Galopim de Carvalho Uma definição de litoral deu-a Luis de Camões que, para além do grande poeta, foi homem de muitos saberes, com de...