segunda-feira, 5 de dezembro de 2022

A PALAVRA DE MINHA ESCOLHA

O poeta Alberto de Lacerda 
gostava da palavra “maravilha”,
que escrevia com mão direita e esquerda,
talvez porque ela rimava com ilha,

tendo ele nascido ao sol duma ilha.
Cada um faz a escolha que pode:
eu, por exemplo, gosto de “baunilha”,
palavra linda, que tanto eclode!

Mas se quer saber da qual eu mais gosto,
a que me traz o passado ao presente,
um passado, no qual, eu me recosto,

então, pegue na caneta e assente: 
coisa bela como saia ou catraia,
só uma me ocorre e é “praia”!

Eugénio Lisboa

Sem comentários:

A ESCOLA PÚBLICA, 50 ANOS DEPOIS DA LIBERDADE, EM DEMOCRACIA

Escrevi, há dias, que a luta dos professores, numa intensidade nunca vista, com grande destaque no passado ano de 2023, trouxe ao de cima a ...