quarta-feira, 14 de dezembro de 2022

Mexeu Comigo

Mexeu comigo

A luz tão azul,

O calmo rio.

Mexeu comigo

O álamo esguio,

O tronco frio.

Mexeu comigo

O monte fendido,

O sexo rendido.

 

Sem comentários:

Rushdie e a decência humana

Imagem recolhida no jornal El País : aqui Depois de Segunda Grande Guerra, o Ocidente declarou "nunca mais": nunca mais à destruiç...