segunda-feira, 26 de dezembro de 2022

Dois Poemas

 I)

Ó eterno amor, amor de morrer,

Da aurora ainda a pose rememoro.

Eu acordava só com o teu rosto

E o coração de um pássaro a bater.

II)

Afasta minhas lágrimas, criança.

Eu ainda aqui estou,

Porque o céu também se alcança.



Sem comentários:

A ESCOLA PÚBLICA, 50 ANOS DEPOIS DA LIBERDADE, EM DEMOCRACIA

Escrevi, há dias, que a luta dos professores, numa intensidade nunca vista, com grande destaque no passado ano de 2023, trouxe ao de cima a ...