segunda-feira, 26 de dezembro de 2022

Dois Poemas

 I)

Ó eterno amor, amor de morrer,

Da aurora ainda a pose rememoro.

Eu acordava só com o teu rosto

E o coração de um pássaro a bater.

II)

Afasta minhas lágrimas, criança.

Eu ainda aqui estou,

Porque o céu também se alcança.



Sem comentários:

"Nós, professores, já não lemos. Nem sequer estudamos."

O artigo que aqui traduzimos, assinado por Diego Garrocho, não traz nada de novo, mas o que traz é importante, fundamental, precisa de ser r...