quarta-feira, 7 de dezembro de 2022

Ó meu pobre coração, perdes tudo

Ó meu pobre coração, perdes tudo.

Não sabes tu inventar outra rua.

E por ela fluísse o ar mais puro,

A boca e a palavra sempre nua.

Sem comentários:

A ESCOLA PÚBLICA, 50 ANOS DEPOIS DA LIBERDADE, EM DEMOCRACIA

Escrevi, há dias, que a luta dos professores, numa intensidade nunca vista, com grande destaque no passado ano de 2023, trouxe ao de cima a ...