terça-feira, 1 de novembro de 2022

Vim ao mundo para pequenas coisas

 

Vim ao mundo para pequenas coisas.

Obrar poemas curtos, como a vida,

Que agonizam em pranto até às loisas

E nublam no parto o sol da alegria.

 

Vim ao mundo para pequenas coisas.

Trazer nos bolsos a acédia dos trocos,

Moedas certas que, se nome lhe ousas

Dar, ecoarão dentro dos teus bolsos.

 

Vim ao mundo para pequenas coisas.

Para amar um poema até à morte

E uma flor ter onde ninguém a corte.

 

Vim ao mundo para pequenas coisas.

O amor assim quis. Assim, que eu aporte

Com a flor e o grande peito sem sorte.

Sem comentários:

LITORAL

Por A. Galopim de Carvalho Uma definição de litoral deu-a Luis de Camões que, para além do grande poeta, foi homem de muitos saberes, com de...