sexta-feira, 27 de março de 2009

COVINHAS NAS BOCHECHAS E MISTÉRIOS DA BELEZA


Informação recebida do Museu de Ciência da Universidade de Coimbra:

Darwin dá o mote a mais um trimestre de ciência divertida, com uma novidade: ateliers dedicados a "cientistas" até aos 5 anos

O Museu da Ciência da Universidade de Coimbra (UC) vai inaugurar um novo trimestre de "Sábados no Museu" com uma novidade: ateliers especiais para curiosos dos 3 aos 5 anos. Uma vez por mês, ao sábado das 15h às 16h30 e por apenas 3 euros, os "cientistas" de palmo e meio poderão descobrir com as suas próprias mãos os mais incríveis mistérios da Ciência.

O que é o arco-íris e que cores é que ele tem? Por que conseguem certos animais caminhar sobre a água? Por que é que no Mar Morto nunca vamos ao fundo, mesmo que não saibamos nadar? E por que motivo que é que as flores e as abelhas são amigas há milhares de anos? Estas são apenas alguns dos segredos da Natureza que os "cientistas" dos 3 aos 5 anos vão poder descobrir no Museu da Ciência da UC. A primeira sessão de ciência divertida para os mais pequenos, "Em busca do arco-íris escondido", terá lugar no dia 25 de Abril. A 23 de Maio é a vez de as aventuras da flor Maria Papoila e das suas abelhas fazerem as delícias dos pequenos "cientistas", que, no dia 27 de Junho, poderão gritar "Eureka!" quando descobrirem as "Maravilhas da Água" em mais um atelier especial.

Para os investigadores de palmo e meio com mais de cinco anos (e até aos 12), há também surpresas. Em pleno Ano Darwin, o novo trimestre de ciência divertida vai estar recheado de actividades relacionadas aquele que foi um dos maiores cientistas de todos os tempos.

Depois de andarem "Às voltas com as cores" (4 de Abril) e de desvendarem os mistérios da electricidade ("Curto Circuito", 11 de Abril) e do universo ("Sputnik em órbita", a 18 de Abril, e "O Meu Sistema Solar", a 2 de Maio), os jovens "cientistas" poderão descobrir a que se devem as covinhas que têm nas bochechas e de onde vem os seus gostos na comida. A sessão "Quem sai aos seus...", para crianças a partir dos 8 anos, terá lugar no dia 9 de Maio. Apenas uma semana depois, continua a celebração de Darwin, no atelier "Diz-me o que comes, dir-te-ei como és".

Os segredos do Universo regressam em força ao Museu da Ciência a 30 de Maio, com uma sessão dedicada aos eclipses solares.

Em meados de Junho, Darwin continua a ser o protagonista das actividades divertidas do Museu da Ciência. A 6 de Junho é a vez dos "Grandes gigantes do passado", criaturas enormes e estranhas que já habitaram a Terra, viajarem até ao antigo Laboratorio Chimico da Universidade para uma sessão dedicada aos fósseis.

No dia 13, os "Pequenos Naturalistas" vão descobrir como é que o famoso cientista fez para não se esquecer de todos os animais e plantas que conheceu nas suas viagens pelo mundo, numa época em que não havia fotografias. Uma semana depois, uma pergunta impõem-se: "A Beleza é fundamental?". Quando um grupo de machos bonitos e elegantes aparece numa cidade de aves, despertam a atenção das fêmeas, mas também dos gatos. Será que, passado algum tempo, ainda estão vivos?

A participação nos ateliers "Sábados no Museu", que se realizam todos os sábados das 15h às 16h30, está sujeita a marcação prévia.

Para mais informações, os interessados poderão aceder ao site do Museu da Ciência da UC.

Programa do SÁBADOS NO MUSEU:

04 de ABRIL - ÀS VOLTAS COM AS CORES
Quantas cores tem a tua cor preferida? Descobre as cores escondidas na tinta de um marcador e percebe que a luz branca, afinal, contém todas as cores do arco-íris. A partir dos 5 anos.

11 de ABRIL- CIRCUITO CURTO
Por que é que o interruptor faz acender uma lâmpada? Com pilhas, fios e interruptores, desvenda alguns mistérios da electricidade. A partir dos 7 anos.

18 de Abril - SPUTNIK EM ÓRBITA
Explorar, descobrir e conhecer o Universo! Com sondas, satélites e foguetões vem perceber como o ser humano conquista o espaço. A partir dos 8 anos

25 de Abril - EM BUSCA DO ARCO-ÍRIS ESCONDIDO -
Alguma vez viste um arco-íris? Quantas cores é que ele tem? Vem descobrir este mistério e fazer uma viagem fantástica pelo mundo da luz. Dos 3 aos 5 anos.

2 de Maio - O MEU SISTEMA SOLAR
Os planetas serão todos iguais? Com plasticina e outros materiais, vem construir um sistema solar, conhecer as diferentes características dos astros e quais as distâncias que os separam do Sol. A partir dos 5 anos.

9 de Maio - QUEM SAI AOS SEUS…
Quando te ris ficas com covinhas nas bochechas? Qual a tua comida favorita? Todos nós temos características herdadas dos nossos pais e outras fruto do meio em que vivemos. Vem descobrir alguns exemplos connosco! A partir dos 8 anos

16 de Maio - DIZ_ME O QUE COMES...
Compridos, curtos, largos, estreitos... Já reparaste como os bicos das aves são tão engraçados? Descobre para que servem e porque existem tantos diferentes. A partir dos 5 anos

23 de Maio - MAL ME QUER OU BEM ME QUER?
Era uma vez uma flor chamada Maria Papoila... Vem conhecer a sua história e perceber porque é que as flores e as abelhas são tão amigas há milhares de anos. Dos 3 aos 5 anos

30 DE Maio - QUEM TAPOU O SOL?
A Lua consegue tapar o Sol? Vem saber o que acontece durante um eclipse e por que razão não se vê em todo o Mundo. A partir dos 7 anos

6 de Junho - GRANDES GIGANTES DO PASSADO
Sabias que já existiram preguiças gigantes e criaturas muito estranhas que habitaram a Terra? Vem conhecê-los e leva um fóssil para casa! A partir dos 8 anos

13 de Junho - PEQUENOS NATURALISTAS
Darwin fez uma viagem à volta do mundo e viu muitas paisagens, animais e plantas.Mas na altura não havia fotografias... Como terá feito para não se esquecer de nada? A partir dos 5 anos.

20 de Junho - A BELEZA É FUNDAMENTAL?
Um grupo de machos bonitos e elegantes aparece numa cidade de aves. Eles são um sucesso junto das fêmeas, mas também são mais apreciados pelos gatos... Será que, passado algum tempo, ainda há machos bonitos nesta cidade?
A partir dos 8 anos

27 de Junho - MARAVILHAS DA ÁGUA… EUREKA!
Porque conseguem certos animais caminhar sobre a água? Por que motivo é difícil afundarmo-nos no mar morto? Brincando com a água descobre alguns segredos da Natureza! Dos 3 aos 5 anos

4 comentários:

  1. DARWIN: UM DOS MAIORES CIENTISTAS DE TODOS OS TEMPOS?

    A ideia de selecção natural, longe de ter sido uma descoberta científica de Charles Darwin, já tinha sido proposta por outros autores.

    Assim sucedeu, entre outros, com o próprio Erasmus Darwin, avô de Charles Darwin, o geólogo James Hutton, o médico William Wells, o naturalista Patrick Mathew e o químico e zoólogo criacionista inglês Edwin Blyth.

    Este último foi, talvez, para além do avô, quem em maior medida influenciou Charles Darwin em matéria de selecção natural.

    Pouco depois de ter publicado a sua obra A Origem das Espécies, Charles Darwin foi acusado de não reconhecer a influência do pensamento destes autores.

    Na 6ª e última edição da sua obra, depois de muitas críticas, Charles Darwin lá acabou por reconhecer que antes dele 34 autores tinham escrito sobre a selecção natural.

    Actualmente alguns sustentam que Charles Darwin plagiou Edwin Blyth e apropriou-se indevidamente do trabalho de Alfred Russel Wallace.

    Convém lembrar que os criacionistas não negam nem as mutações, nem a selecção natural, nem as variações adaptativas nem a especiação.

    Apenas afirmam que nenhum desses mecanismos consegue criar e codificar informação genética em qualidade, quantidade e diversidade que consiga transformar partículas em pessoas.

    Então qual a causa de todo este entusiasmo em torno de Darwin?

    Basicamente, ele deve-se ao facto de Darwin ter contribuído generalizar a ilusão de que a origem do Universo, da vida e do homem podem ser explicados sem Deus. Mas se virmos bem, tudo não passa de ilusão.

    ResponderEliminar
  2. "Para ser cientista, qualquer idade basta"

    Afirmação completamente parva! Ao nível do mais imbecil criacionista.

    ResponderEliminar
  3. O comunicado de imprensa recebido do Museu de Ciência foi publicado como foi recebido. Foi agora editado retirando uma afirmação obviamente incorrecta e colocando aspas ena expressão "cientista" sempre que se referia a crianças.
    Carlos Fiolhais

    ResponderEliminar
  4. Como é tão raro um anónimo dizer qualquer coisa acertada (por alguma razão se é anónimo!) devo agradecer ao anónimo que apontou o dislate. Estou certo que o Director do Museu de Ciência não reviu o texto que um assessor de imprensa terá escrito. Os Museus de Ciência têm obviamente de dar exemplos de correcção.
    Carlos Fiolhais

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.