segunda-feira, 3 de agosto de 2009

INTERRUPÇÃO DE COMENTÁRIOS

É cada vez mais claro que muitos comentários neste blogue não são relevantes, situação que tem levado não só os autores, mas também um número crescente de leitores, a ignorarem, em parte ou no todo, o espaço a eles destinados. Leitores há que têm deixado de ler o blogue, queixando-se, e com razão, da falta de conteúdo desses comentários.

Trata-se, em geral, de comentários de anónimos, sem qualquer relação com os textos, e servindo muitas vezes de mero meio de proselitismo religioso ou de outro tipo. Nalguns casos há mesmo insultos gratuitos, cuja proliferação deve ser impedida.

Por outro lado, prezamos a contribuição dos nossos leitores que emendam, esclarecem, contrapõem e criticam, perdendo-se, no meio do joio, o trigo que são esses contributos.

Queremos incentivar e valorizar comentários pertinentes, respondendo-lhes mais vezes, ou inclusivamente publicando-os como "posts", o que pressupõe que eles sejam assinados. Essa intenção, se bem concretizada, levará certamente ao aumento do diálogo com os leitores e à exposição de maior número de pontos de vista, para benefício de todos.

Pelos motivos expostos deixaremos de publicar automaticamente comentários. Quem desejar, poderá enviar mensagens para o endereço de email do blogue, as quais serão sempre bem vindas.

Esperamos assim aumentar a interacção com os leitores e a qualidade deste blogue. Os leitores são muito importantes para nós e nós esperamos continuar a merecer a atenção que nos concedem.

4 comentários:

  1. Mensagens recebidas sobre este assunto, que agradecemos e que nos ajudarão decerto a encontrar o procedimento mais adequado sobre os comentários.

    Caros amigos,
    espero que estejam a passar umas boas férias.
    Vi que decidiram acabar com os comentários no Natura. Tenho pena, pois eu apesar de nunca escrever comentários (só o fiz uma vez nos últimos dois anos) até gostava de os ler, às vezes apareciam uns bastante interessantes.
    Claro que muita gente usa estas caixas para "lavar o fígado", o que é muito irritante e degradante para o blog, mas esses comentários em geral as pessoas de bem (!) nem lêem.
    Compreendo perfeitamente a vossa decisão (deve ser muito chato levar com aquele lixo todo) , mas parece-me demasiado radical. Ainda acredito que a grande maioria dos leitores tem uma atitude construtiva em relação ao blog. Penso que haja também a opção de deixar comentários sujeitos a aprovação dos administradores. Se calhar seria a melhor solução, muito rapidamente as pessoas mal intencionadas deixariam de se dar ao trabalho de escrever lixo.
    Enfim, é só uma opinião, vale o que vale, não me quero meter no que não me diz respeito!
    Um abraço e até breve,
    Filipe Oliveira


    Lamento terem tirado os comentários. Podiam moderar, o que não dava + trabalho que ler estes emails. Assim para só para ler o que os Prof/Dots dizem da sua cátedra, tenho muitos livros em atraso, cá em casa. Maiores felicidades para o vosso blog

    José Simões
    jsimoes.wordpress.com


    Olá a todos,

    Eu sofro do mesmo problema de "perspectivite crónica", mas penso que a vossa decisão de suspender os comentários só vai encorajar o ataque. Isto porque o objectivo desse spam não é que as pessoas o leiam mas precisamente dificultar a leitura do resto. Os criacionistas e demais não querem dialogar; querem impedir o diálogo...

    Um abraço,
    Ludwig

    Aos autores

    é pena o fim dos comentários... mas pode ser bom para este blog haver moderação.

    Poderia ser previsualização, sempre era mais fácil, mas talvez também alguns inoportunos continuassem a dar trabalho. Continuarei assíduamente a passar por cá.

    Carlos Faria, Ribeirinha HRT http://geocrusoe.blogspot.com


    É evidente que em casa de cada um faz-se como o dono da casa quer. Não sei porquê, ou talvez saiba, mas sempre achei estes espaços como o speaker's corner em Hyde Park (o melhor monumento de Londres), e como lá, deviam ficar sujeitos à crítica e ao confronto, mesmo de anónimos. O anonimato muitas das vezes é uma protecção a ataques e não uma arma para atacar, como o meu caso.

    Cumprimentos pelo excelente blog, com o qual nem sempre estou de acordo e em que aprendi imenso com muitos dos comentários. Ficará mais pobre! Paciência!

    Xico

    ResponderEliminar
  2. Caros amigos do DRN,

    há já muito tempo que leio o De Rerum Natura. Desde o primeiro dia, diria. Leio e comento frequentemente, deixando opiniões e entrando em discussões. Até agora. Vi que vocês acabaram com os comentários, o que é algo de ridículo num blogue como o DRN. Muita da vida do blogue surgia das discussões nas caixas de comentários, mas isso acabou. Pura e simplesmente porque não querem andar a filtrar o lixo nem restringir publicações. Agora só por e-mail, aparentemente.

    Ora isso, como disse, estraga o DRN. É verdade que se viam muitos disparates (criacionistas ou outros), mas era também por aí que surgia o interesse na discussão. Actualmente acabou. O DRN tornou-se numa página de divulgação de iniciativas científicas (o que é de louvar, mas não é, de todo, aquilo a que o DRN se propunha), republicação de textos dos seus autores, cópia de textos lidos noutros locais (e reproduzidos "com vénias devidas" sem se inidicar quem gostou dos mesmos) e posts quase exclusivamente de Halena Damião e talvez 80% a zurzir no eduquês. ou seja, após ter sido um excelente espaço de divulgação e explicação de ciência e das falácias da pseudo-ciência, o DRN tornou-se numa espécie de fanzine sem critério.

    Neste aspecto, retirar os comentérios, o único local onde ainda ia surgindo algum diálogo (digo isto porque a maior parte dos autores não entrava em diálogo com os comentadores, as excepções habituais eram a Palmira Silva e o Desidério Murcho) acaba por matar o blogue. Não sei porque o mantêm hoje, uma vez que não parecem ter por ele qualquer interesse (a honrosa excepção é a Helena Damião). Da minha parte continuarei a consultá-lo, mas não a lê-lo. Um blogue que surgiu como uma das mais interessantes iniciativas da blogosfera acabou por morrer assim, ingloriamente. Mesmo que ainda não tenha sido notificado da morte. É pena.

    Cumprimentos,
    João Sousa André (inicialmente comentador "JSA")

    ResponderEliminar
  3. Mais dois comentários sobre este assunto, que, como outros, nos fazem pensar:

    O "De Rerum Natura" é há muito tempo um dos meus blogues de referência, mas para o manter na minha lista de hiperligações vou ter que abrir uma excepção a uma regra que me é cara, que é não incluir nessa lista blogues que não tenham caixa de comentários aberta. Tudo tem o seu preço, e estou disposto a pagar este para continuar a beneficiar dos vossos textos, mas confesso que o acho bastante alto.

    A razão da regra que referi é a minha convicção que a ausência de caixa de comentários aberta representa geralmente uma fuga à discussão. Não é este o caso do "De Rerum Natura", mas ainda assim parece-me que a vossa decisão deita fora o bebé com a água do banho. Os bloggers não têm livro de estilo nem código deontológico e eu, pela minha parte, sempre senti que o que me mantinha intelectualmente honesto e minimamente objectivo era a possibilidade de os meus leitores me contradizerem.

    Compreendo que a dimensão do "De Rerum Natura" não lhe permita dar-se a um luxo a que eu me posso dar, que é o de moderar os comentários um a um; mas não podem instalar filtros, como o Ludwig no "Que Treta"?


    --
    Entre o belo, o moral e o convencional, 90% dos humanos escolhem o convencional. Se a convenção for claramente feia e imoral, esta percentagem desce, na melhor das hipóteses, para 80%.

    Os meus blogues:

    As Minhas Leituras:
    http://legoergosum.blogspot.com
    Desaforos e Aforismos:
    http://aforismosedesaforos.blogspot.com

    --------------------------------------------------

    Tirem lá a censura - os comentários insultuosos anónimos ao filósofo e o regorjeio
    criacionista do professor de Direito de Coimbra são divertidos e inócuos..
    Fernando Martins

    ResponderEliminar
  4. Só um esclarecimento: eu não instalei filtros no "Que Treta!". Eu apenas disponibilizei um filtro que permite a cada leitor, localmente, no seu computador, filtrar os comentadores que quiser. Penso que talvez fosse isso que o comentador anterior queria dizer, mas queria só evitar mal-entendidos acerca disto, que poderiam causar algum melindre :)

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.