terça-feira, 27 de março de 2007

ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS


Anúncio do Astronovas, boletim electrónico do Observatório Astronómico de Lisboa (Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa)


PALESTRA PÚBLICA - 30 de Março

Alterações Climáticas Naturais e Antropogénicas

O OAL retomou as suas Palestras públicas mensais, que como habitualmente têm lugar no Edifício Central, pelas 21h30 da última sexta-feira de cada mês.

A próxima palestra terá lugar no dia 30 de Março e abordará o seguinte tema:
ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS NATURAIS E ANTROPOGÉNICAS
Filipe Duarte Santos, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

Componentes do sistema climático. Causas da variabilidade climática. Causas das eras glaciares e dos períodos glaciares e interglaciares. Variabilidade solar. Evolução do Sol e consequências para a vida na Terra. Balanço radiativo na atmosfera terrestre. Efeito de estufa e intensificação antropogénica do efeito de estufa. Perturbação do ciclo do carbono. Alterações climáticas antropogénicas. Cenários climáticos futuros para Portugal.

A palestra terá videodifusão ao vivo na internet no endereço
http://live.fccn.pt/oal/

A entrada na Tapada da Ajuda faz-se pelo portão da Calçada da Tapada, em frente ao Instituto Superior de Agronomia.

No final de cada palestra, e caso o estado do tempo o permita, fazem-se observações dos corpos celestes com telescópio. Nesta noite os corpos celestes alvo serão o planeta Saturno e a Lua. Convida-se o público a trazer os seus binóculos ou mesmo pequenos telescópios caso queiram realizar as suas próprias observações ou ser ajudados com o seu funcionamento.

Para mais informações use o telefone 213616730.

2 comentários:

  1. O vosso co-autor Jorge Buescu, é que podia dar um saltinho ao seminário. Ainda há poucos anos gozava num livro com as previsões climatéricas e a subida das águas dos mares. Além de vários argumentos "pseudo-científicos" citava esse grande vendedor de banha de cobra chamado Lomborg.

    ResponderEliminar
  2. Caro anónimo:

    se reler cuidadosamente o que escrevo no meu livro "Da falsificação de euros aos pequenos mundos" capítulo "A litania e o iconoclasta", pois é o único texto que tenho sobre o assunto, verificará que: (1) eu não "gozo" com nada nem ninguém; (2) o capítulo não é opinitivo, mas sim descritivo do livro de Lomborg "O ambientalista céptico", que foi uma pedrada no charco. A propósito, eu li-o em 2002, assim que saiu - todas as 515 páginas. Tenho-o à minha frente, anotado, e na minha opinião é um trabalho muito sério. O meu caro anónimo terá feito o mesmo antes de lhe chamar "banha da cobra"?

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.