quarta-feira, 27 de abril de 2011

História Química de Uma Vela de Michael Faraday



Informação do Museu da Ciência, Imprensa da Universidade e Sociedade Portuguesa de Química:

Lançamento do livro A HISTÓRIA QUÍMICA DE UMA VELA, de Michael Faraday, edição da Imprensa da Universidade de Coimbra e Sociedade Portuguesa de Química

Museu da Ciência da Universidade de Coimbra

28 de Abril 2011 | 18H00


Prefácio de Sebastião Formosinho
Tradução de M. Isabel Prata e Sérgio Rodrigues

Apresentação por Mário Nuno Berberan e Palmira Silva

No final serão realizadas algumas das demonstrações do livro por Sérgio Rodrigues e Filipa Oliveira


Michael Faraday (1791-1867) é um dos cientistas mais respeitados de todos os tempos. Embora seja mais conhecido pelos seus trabalhos na área da Física, os avanços que proporcionou na área da Química são também notáveis, nomeadamente a descoberta do benzeno e o desenvolvimento da electroquímica.

De origens modestas, Faraday começou como aprendiz de encadernador o que lhe permitiu estudar muitas obras a que de outra forma não teria acesso. As suas qualidades ímpares foram descobertas por Humphry Davy, após ter recebido do jovem Faraday notas detalhadas das lições que havia proferido na Royal Institution, às quais Faraday havia assistido. Tendo iniciado a sua carreira científica como assistente de Davy foi director da Royal Institution e fellow da Royal Society.

Faraday foi também um grande divulgador de ciência, em especial junto dos jovens. Este livro, que continua a ser citado 150 anos depois da sua edição original, é um testemunho de um tempo em que a divulgação da ciência era avidamente procurada por jovens e adultos e um exemplo clássico e sempre actual de excelência pedagógica.

O prefácio à edição portuguesa de Sebastião Formosinho, Professor Catedrático da Universidade de Coimbra, que viveu nos anos sessenta o ambiente científico da Royal Institution, dá-nos um enquadramento pessoal desta obra.

A presente tradução, da responsabilidade de M. Isabel Prata e Sérgio Rodrigues, é acompanhada por modernas notas, tanto culturais como científicas, que procuram esclarecer alguns aspectos menos conhecidos da obra e da época em que foi escrita.

2 comentários:

  1. podia ter ido para uma Faraday cage or um fara day shield para telemóveis (anti-microondas)

    dava jêto

    custa quanto (o livro não a dita cuja...

    em tempos de crise o preço é essencial

    um curto excerto tamém ayudava

    ResponderEliminar
  2. mais interessante do que o benzeno essa petroquímica que se esfuma

    o estudo dos clatratos hidratados de cloro
    fazem dele um pioneiro no domínio da química digamos mais exótica as 7 Teratones ou 7000 gigatons de hidratos de metano nos oceanos e secundariamente noutros ambientes são the gran bonanza da química....benzeno já era

    e a benzina

    a gás ...e a todo o vapor

    velas ...isso si é futuro
    querem iluminação barata...velas
    e recicláveis

    e o preço do livro é?

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.