sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

SOBRE A FUGA DE CÉREBROS

Depoimento em vídeo que prestei ao "Jornal de Negócios": aqui.

3 comentários:

  1. Não considero uma "fuga". É verdade que Portugal não oferece as condições ideais para os recém-formados em Ciência, mas vivemos num mundo quase sem fronteiras, especialmente na Europa. A globalização permite que isto aconteça.

    Para além disso, os cientistas portugueses em vez de se queixarem tanto, poderiam tentar mudar as coisas. Abandonar o "campo de batalha" é que não resolve nada.

    ResponderEliminar
  2. Se os cérebros fugissem apenas para fora do país...!!!
    HR

    ResponderEliminar
  3. Abandonar o campo de batalha não resolve nada, é certo, mas, infelizmente, vivemos numa sociedade capitalista em que tudo custa dinheiro. Como se pode permanecer no campo de batalha se não se tem como pagar as necessidades mais básicas?... salvam-se os que têm pais que podem financiar os primeiros passos dos jovens cientistas num mundo científico defraudado. Pais, a nova FCT? ;p :)

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.