segunda-feira, 7 de julho de 2014

A PARTÍCULA NO FIM DO UNIVERSO

Recensão sobre o livro com este título primeiramente publicada na imprensa regional.



Passam-se dois anos desde a comunicação da descoberta do bosão de Higgs. Nada melhor para o celebrar do que termos, agora, à disposição um livro que nos relata a história dessa descoberta científica extraordinária.

Trata-se do livro “A partícula no fim do Universo – como acaça ao bosão de Higgs nos levou ao limiar de um mundo novo”, de Sean Carroll, e foi em finais de Junho publicado pela Gradiva na sua prestigiada colecção Ciência Aberta, título número 208.

Esta é a primeira edição portuguesa deste livro que foi considerado o melhor livro de ciência de 2013 pela Royal Society de Londres (recebeu o Winton Prize for Science Books), o prémio de maior prestígio internacional para livros de divulgação de ciência.

A tradução do original inglês foi feita pelo físico Miguel Fiolhais, um dos físicos portugueses que estiveram envolvidos nas experiências da descoberta. A revisão científica foi efectuada por Carlos Fiolhais que também é o actual director da colecção “Ciência Aberta”. O prefácio desta edição portuguesa é da responsabilidade de José Mariano Gago, Amélia Maio e João Varela, físicos do Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas (LIP) que inclui cientistas portugueses que participaram directamente nas experiências que permitiram detectar o bosão de Higgs. Aliás, o prefácio sublinha e descreve essa participação e é ao mesmo tempo uma homenagem à ciência portuguesa, uma dedicatória ao futuro da ciência em Portugal.

Quanto ao autor deste livro, Sean Carrol, deve dizer-se que se trata de um físico norte-americano que trabalha no California Institute of Technology (Caltech) e que tem presença assídua nos meios de comunicação social enquanto divulgador de ciência. Este é o seu segundo livro de divulgação de ciência, tendo o primeiro, “From Eternity to Here (2010), alcançado grande êxito.

Como se diz no prefácio, «o livro trata da história dessa partícula imaginada (…) o “bosão de Higgs”, e da sua efectiva descoberta ao fim de um esforço experimental mundial sem precedentes na ciência». De facto, ao longo de 400 páginas o autor guia-nos pela história do conhecimento que levou à descoberta daquela partícula, e fá-lo com uma linguagem clara, acessível e com todo o rigor científico. Este livro é na realidade um guia seguro para quem quer compreender os mais intrigantes fascinantes avanços da física moderna, olhar para o horizonte do conhecimento e conviver com as novas perguntas e com o muito que ainda não sabemos sobre a constituição do Universo.

De salientar a inclusão neste livro de três apêndices que permitem aprofundar o conhecimento sobre estes assuntos, e da sugestão de leituras adicionais para quem quiser aprender mais.

Mas afinal o que há de tão especial com o bosão de Higgs? Leia este livro para descobrir a resposta.



António Piedade 

2 comentários:

  1. Divulgação de asneira tinha claramente de ser apoiada pela Royal Society de Londres, o centro do Império da depravidão.

    ''Many laypersons place their faith in scientists to arrive at the truth on their behalf, since science – particularly the “math-first” physics of astronomy and cosmology – often seems too technical for us to wrestle with. If a majority of scientists quoted in the media seem to believe that man-made “climate change” is real, or the Higgs Boson is real, we laypersons may ask ourselves “Who I am to question?” For many of us, faith in the scientific consensus seems a preferable alternative to faith in the gods of religion. But faith in institutionalized science is blind-faith if one has been misled on science’s complex matters.''
    https://www.thunderbolts.info/wp/2012/11/26/does-science-admit-when-its-wrong/

    O Universo é Eléctrico, até a NASA já começa a admiti-lo
    NASA Warns Astronauts of Electric Asteroids
    http://www.youtube.com/watch?v=NrYaM9Q-mCM



    ResponderEliminar
  2. I don't know whether it's just me or if perhaps everybody else experiencing
    problems with your site ().
    It appears as if some of the written text on your content
    are running off the screen. Can someone else please comment and
    let me know if this is happening to them too? This could be a
    problem with my browser because I've had this happen previously.

    Cheers

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.