quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

A vergonha do BPN


Há cerca de 1 ano publiquei aqui este post: Desemprego ZERO!
O estado tinha nacionalizado o BPN e a coisa resumia-se a pouco mais de mil milhões de euros, incorporando o BPN na CGD e tentando tapar o sol com a peneira.

Muitos dos "economistas" e "filósofos" do regime por aqui andaram a justificar a coisa. Era um risco sistémico, o estado só estava a prestar um aval, não havia perdas para os contribuintes... havia até um dos leitores/comentadores que dizia que se calhar com isto o estado até ia ganhar dinheiro, e que a CGD ao incorporar o BPN tinha assumido as dívidas mas também ficava com os activos. Ou seja, poderia vir a ser um bom negócio.

Enfim... foi o que se viu. A factura que era de 1.3 mil milhões de euros em Janeiro de 2009, está já em 5 MIL MILHÕES DE EUROS: ou seja, os "ganhos" foram de -3.7 mil milhões de euros, e o banco não vale três reis de mel coado (ninguém lhe pegou na privatização que foi tentada pelo governo). O caso BPN é, como era fácil de ver, um CASO DE POLÍCIA que nada tem a ver com a crise financeira internacional, mas sim com roubo e actividade fraudulenta: um crime nojento.

Para terem uma ideia do descalabro, 5 mil milhões de euros é o que o nosso PM José Sócrates quer injectar na economia nacional para fazer com que ela recupere da "maior crise dos últimos 80 anos", ou a "maior crise das nossas vidas", como costuma dizer nos seus discursos cheios de VAZIO.

Sinceramente, não podem ser os contribuintes a pagar. E o que se espera do governo é que identifique estes casos e actue na defesa dos interesses de todos, e não só de alguns. E seja competente. Fazer o que é óbvio qualquer um é capaz. Colocar os contribuintes a pagar as fraudes cometidas por por estes senhores é INACEITÁVEL.

2 comentários:

  1. Este governo está a bater recordes absolutos em tudo o que um governo não deve fazer. E continuamos como que nada se esteja a passar. Presidente da República incluído. Mas que papel a nossa ordem constitucional atribui à mais alta figura do Estado!?... É a rainha da coroa britânica no seu pior. Venha um palhaço como o TIRIRICA, pois com um PR assim a coisa pior não fica...

    ResponderEliminar
  2. José Batista da Ascenção22 de dezembro de 2010 às 17:28

    "não podem ser os contribuintes a pagar"
    Pelo menos não deviam poder.
    Mas como posso eu, contribuinte, recusar-me a pagar?
    E não é que algumas sondagens continuam a dar ao partido do governo intenções de voto na casa dos 30%?
    Pode lá ser? Pode, se a alternativa é mais ou menos o mesmo pintado de outra cor... E se o que é pintado de outras cores não é alternativa...
    Que raio de vida!

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.