quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

MAIL-ART - A (R)EVOLUÇÂO DE DARWIN


Informação recebida do Museu da Ciência da Universidade de Coimbra:

A Mail-Art ou, em português, Arte Postal é uma forma de arte que se iniciou em meados do século passado na "Correspondance Art School" de Nova Iorque e teve grande expressão nos anos 70 e 80.

Tem como veículo de transmissão os serviços postais e, por isso, postais, envelopes, selos ou carimbos postais são alguns dos suportes em que é possível a expressão desta arte. Os artistas de Mail-Art utilizam principalmente técnicas como colagens, fotos, escrita, pintura ou arte digital. A única limitação real à utilização de diferentes técnicas e suportes é a possibilidade de envio dos trabalhos pelos serviços postais.

No âmbito das comemorações do bicentenário do aniversário do nascimento de Charles Darwin e dos 150 anos do aniversário da publicação da sua obra mais importante – “A origem das espécies”, o Museu da Ciência da Universidade de Coimbra, lança o desafio aos artistas de Mail-Art de todo o mundo, no sentido de nos enviarem trabalhos inspirados na figura de Darwin ou na teoria da origem e evolução das espécies. Darwin foi um cientista e pensador que marcou profundamente as ciências naturais e a nossa perspectiva sobre a história da Humanidade. Esta iniciativa pretende ser mais uma maneira de assinalar e celebrar a vida e obra deste grande cientista.

Os trabalhos enviados vão sendo publicados na página do Museu e uma selecção será exposta no Museu durante o ano de 2009. Para mais informações ver o regulamento.

Para saber mais sobre Mail-art:
http://www.oktiva.net/oktiva.net/1321/nota/16532
http://www.clubotaku.org/mailart/html_pt/about_pt.htm
http://www.mail-art.de/

1 comentário:

  1. Amanda Eu nao acredito na teoria da evoluçao!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.