quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

LER WOLINSKI


Fiquei como toda a gente chocada com o assassínio de 12 pessoas em Paris. Mas fiquei ainda mais chocado quiando soube que entre as vítimas estavam cartoonistas que eu estimava, como Georges Wolinski,  cultivador de banda desenhada para adultos (grande prémio do Festival de Angoulême).

A sua obra é numerosa. Fui ao catálogo das Bibliotecas de Coimbra e encontrei as seguintes  edições, todas esgotadas. Editores nacionais: por que não reeditar esse desenhador, vítima do terrorrismo? E gente da cultura: por que não organizar exposições de Wolinski?

Até lá podemos encomendar obras dele na Amazon ou na Wook. Vou já fazer isso, é uma modesta homenagem que lhe posso prestar. O homem morre mas a obra, neste caso plena de humor e crítica aos nossos costumes, fica connosco.

DE WOLINSKI (por ordem cronológica):


Wolinski.
As aventuras de Paulette : banda desenhada para adultos. 

Lisboa : Editorial Presença, [1972]  [79] p. : il.  As aventuras de Paulette ;

Wolinski.
Paulette perdida na selva. 

Lisboa : Editorial Presença, 1973.  [53] p. : il.  As aventuras de Paulette ; 5


Wolinski.
As novas aventuras de Paulette : banda desenhada para adultos. 

Lisboa : Editorial Presença, 1972.  [57] p. : il.  As aventuras de Paulette ; 2

Wolinski.
Paulette encontra um noivo. 

Lisboa : Editorial Presença, [1973]  [58] p. : il.  As aventuras de Paulette ; 3
Banda desenhada para adultos.~


Carpentier, Jean.
Para uma antipolitica da saúde. Il. Wolinski.

[Lisboa] : Editorial Teorema, [1974]  45 p. : il. ; 18 cm.  Lobo Mau ; 1

Vida quotidiana -- Séc. 20.


Wolinski.
Finalmente, homens a sério! / Wolinski ; trad. Paula Amaral. 
1ª ed.
Lisboa : Meribérica/Liber, 1998.  52 p : muito il ; 30 cm.  


2 comentários:

  1. Paulette oui oui a masturmaçon d'haute classe des anées soixante-dix...

    ResponderEliminar
  2. tinha umas boas tetas a Paulette virtuais pois graviticamente são uma impossibilidade8 de janeiro de 2015 às 18:14

    mesmo em queda livre aquilo...nah

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.