quinta-feira, 26 de novembro de 2009

MEIA DÚZIA DE LIVROS PARA DAR OU RECEBER NO NATAL


Eis uma escolha pessoal de meia dúzia de livros de não ficção de publicação recente para dar ou receber no Natal. Não, nenhum deles é de ciência, pois apresentarei uma lista aparte de meia dúzia de livros de ciência. A ordem é a alfabética do apelido do autor.

1- Umberto Eco, "A Vertigem das Listas", Difel, 2009.

O famoso professor e escritor da Universidade de Bolonha, pouco depois de ter lançado entre nós um livro em que fala dos morcegos da Biblioteca Joanina ("A Obsessão do Fogo"), traz-nos este esplêndido livro ilustrado sobre listas. A motivação foi um convite da Biblioteca Nacional de França, o estilo é inequivocamente "eco" e a apresentação - magnífica - segue a linha de "História do Belo" e "História do Feio".

2- Carlos Vaz Marques (selecção e tradução), "Entrevistas da Paris Review", Tinta da China, 2009.

Numa edição muito cuidada, o que é talvez o melhor entrevistador da rádio portuguesa ("Pessoal e Transmissível" da TSF) traz-nos entrevistas com escritores como Jorge Luís Borges, Ernest Hemingway, William Faulkner e Graham Greene, que saíram numa revista americana mítica.

3- António Marujo e José Eduardo Franco (coordenação), "Dança dos Demónios. Intolerância em Portugal", Temas e Debates e Círculo de Leitores, 2009.

Com prefácio do professor de Filosofia e teólogo Anselmo Borges, vários autores (como Esther Mucznik, José Eduardo Franco, Rui Ramos e Miguel Real) passam em revista várias formas de intolerância (como, respectivamente, o anti-semitismo, o antijesuitimo, o antimaçonismo, e o anticomunismo). Temos sido mais intolerantes do que devíamos e é bom que tenhamos consciência disso...

4- Maria Helena da Rocha Pereira (coordenação e tradução), "Hélade. Antologia da Cultura Grega", Guimarães Editores, 2009.

Um livro antigo (anos 50), que é já um clássico da cultura nacional, da autoria da mais consagrada das nossas classicistas. Lembro-me de ter consultado na biblioteca uma edição velhinha quando andava no liceu, mas esta é uma edição nova e bem apresentada, da responsabilidade da Guimarães.

5- Rui Ramos (coordenador) com Bernardo Vasconcelos e Sousa e Nuno Gonçalo Monteiro, "História de Portugal", A Esfera dos Livros, 2009.

Uma nova história de Portugal num só volume, escrita a várias mãos por vários historiadores da nova geração. À medida que o tempo passa, a história surge-nos com novos olhos e, por isso, é um livro que fazia falta. Estou a lê-lo com interesse.

6- Michêle Riot-Sarcey, Thomas Bouchet e Antoine Picon, "Dicionário das Utopias", Edições Textografias, 2009.

Obra de três historiadores franceses publicada pela Larousse, em França, há um ano. Nestas páginas poderemos saber mais sobre utopia e utópicos de todos os tipos. Não é para ler seguido mas para consultar ao sabor das necessidades.

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.