domingo, 8 de janeiro de 2023

APOCALYPSE NOW

Vai hoje findar um ano terrível,
como aquele que Victor Hugo glosou: 
ao horrível juntou-se o inconcebível
e o inferno em nós sedimentou.

A decência que existia pifou,
num mundo em pavoroso descontrolo:
o fusível da cautela estoirou,
deixando a nossa vida sem miolo.

A destruição, o estupro, o incêndio,
a ausência de luz e de calor
fizeram manual de vilipêndio!

O homem inventou novo terror,
que a tantos outros soube acrescentar,
para, com mais vigor, tudo arrasar.

Eugénio Lisboa 

Este soneto foi escrito no dia 31 de Dezembro do ano passado, mas não quis, nessa altura, enviá-lo aos meus amigos, para não ensombrecer essa data. O título, APOCALYPSE NOW, foi obviamente roubado ao admirável filme de Francis Ford Coppola, por sua vez moldado livremente na inquietante novela de Joseph Conrad, HEART BOF DARKNESS.

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.

MAIS RECHERCHE DE MAIS TEMPS PERDU

(NUM DIA DE PÁSCOA, EM MOÇAMBIQUE)  Quando era Páscoa, em Moçambique,  eu lia NOTRE DAME DE PARIS  e achava a matemática chique: que belos e...