quarta-feira, 17 de agosto de 2022

Um exemplo do que poderá ser "formação científica sólida" de quem (agora) pode "dar aulas"

Na sequência de textos anteriores (aqui, aqui, aqui, aqui), deixamos a ligação para uma notícia acabada de sair no Jornal de Notícias (ver aqui). Nela destacamos o exemplo dado pelo jornalista, que se nos afigura uma possibilidade bem real de "formação científica sólida"

"Os créditos académicos (ECTS), sistema reconhecido na Europa, serão avaliados para averiguar se os candidatos têm uma formação científica sólida que os habilite a lecionar determinada disciplina. Com um número suficiente de créditos em informática, que virá a ser especificado pelo despacho, um licenciado em Biologia estará apto para lecionar disciplinas na área das TIC, por exemplo. 

Maria Helena Damião e Cátia Delgado

2 comentários:

  1. O exemplo que apresentam de “formação científica sólida” quer dizer que quanto menos específica e profunda for a formação do candidato a “dar aulas” melhor para ele. As “Aprendizagens Essenciais” dispensam uma sólida formação científica de base a quem as quer lecionar. Por exemplo, a físico-química (as Ciências Físico-Químicas, do tempo de Rómulo de Carvalho e da Pedra Filosofal) está, e vai continuar a estar, praticamente toda entregue a engenheiros e farmacêuticos que, no âmbito da Física e da Química, não têm uma formação científica tão sólida como a dos licenciados e mestres que se fizeram professores de Física e Química nas Faculdades de Ciências.
    Infelizmente, a falta de peso político do atual ministro da educação, agravada por uma conceção do fenómeno educativo diametralmente oposta à de Nuno Crato, e por uma importância excessiva que atribui à filosofia ubuntu, em contexto de sala de aula, traduz-se num despacho de alterações das habilitações para a docência que, pior do que não pôr os professores andar para a frente, põe-nos a andar para trás.

    ResponderEliminar
  2. Errata: onde se lê "As “Aprendizagens Essenciais” dispensam uma sólida formação científica de base a quem as quer lecionar", deve ler-se "As “Aprendizagens Essenciais”
    tornam dispensável uma sólida formação científica de base de quem as quer lecionar".

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.

Que sei eu do teu sorriso, Do teu sorriso tão sincero?! Que sei eu do que quero, Do que quero e preciso?! Com desespero, queria Qu...