terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Que análise faz da cultura em Portugal?

Joana Emídio Marques, numa entrevista publicada na página 56 do Diário de Notícias de 15 de Fevereiro, perguntou ao escritor e literato Vasco Graça Moura "Que análise faz da cultura em Portugal?". A resposta é a seguinte:
"O que me preocupa mais é a situação de formação dos mais jovens. É preciso recolocá-los em contacto com a herança cultural e literária do País e da Europa. Estamos a pagar um preço muito alto por termos deixado que numa geração inteira degradasse profundamente esta relação com a língua, a cultura, a literatura."

1 comentário:

Unknown disse...

A minha dúvida em relação a estas declarações é a seguinte: haverá mesmo menos pessoas com uma relação profunda com a língua, a cultura e a literatura? Ou seja, não será que houve simplesmente um alargamento da escolaridade a tanta gente que, enfim, muitos não têm (e nunca tiveram) essa ligação, mas o grupo mais restrito de pessoas com essa ligação profunda não só desapareceu, como até aumentou? Conheço muitas pessoas informadas, cultas e lidas cujos pais e avós nunca leram um livro na vida. Do contrário (pessoas que não lêem mas cujos pais e avós liam) conheço poucos exemplos.

MEU DISCURSO NA ESTAÇÃO ELEVATÓRIA DE COIMBRA

Meu discurso inaugural na cerimónia de doação da minha biblioteca a 17/Julho/2024: Coimbra, até pela ancestral presença da Universidade, é u...