THE PORTUGUESE RECTORS ON THE EUROPEAN SCIENCE FOUNDATION EVALUATION

sábado, 31 de julho de 2010

Chumbar não ajuda em nada os alunos, Alçada dixit


A ministra Isabel Alçada quer ACABAR com os chumbos nas escolas. Não serve para ajudar os alunos, diz ela.

Link aqui.

Claro, é isso mesmo que se deve fazer. Não chumbar. Porque isso é uma chatice e estraga as férias. E já agora, porque não acabar com os exames, e as aulas (que são uma seca com o bom tempo que está), e a obrigatoriedade de fazer os trabalhos de casa, e qualquer tipo de trabalho ou obrigação que os alunos tenham. Não. Acabemos com isso tudo, porque em nada os ajuda.

É claro que depois há a correlação com o mundo real. Mas talvez a ministra esteja a pensar colocar Portugal num mundo virtual 3D (estilo Second Life), onde não se chumbe, toda a gente tenha muito dinheiro, um desses empregos onde não se trabalha e não se é avaliado (só mesmo num mundo virtual), carreira, sucesso, montes de férias, bens materiais, etc., onde sejam "felizes".

Porque no mundo real, aquele que a ministra Alçada não faz a mínima ideia como funciona, as pessoas chumbam, perdem concursos, são avaliadas diariamente, têm de ser competitivas, têm de desenvolver capacidades e colocá-las à prova, passam por momentos difíceis (e têm de passar por eles para se prepararem), têm de ser criativas, têm de ser empreendedoras, têm de aprender a ser persistentes, caem e têm de aprender a levantar-se e a prosseguir. No mundo real existem insucessos, o dinheiro é difícil de obter, é preciso trabalhar arduamente e as coisas são obtidas com esforço e dedicação. E ainda bem que existem insucessos, porque se aprende muito com isso. Aliás, aprendemos mais com o insucesso do que com o sucesso. Querer decretar o fim do insucesso, escondendo aos alunos que há tempo para tudo mas que é necessário trabalhar, ser responsável, gerir o tempo, ter objectivos e persegui-los, é verdadeiramente irresponsável e assustador.

Isto é a materialização de "Uma Aventura no Governo de Portugal", por Isabel Alçada.

:-(

5 comentários:

  1. Só uma clarificação: no Second Life, aquele que o J. Norberto Pires "não faz a mínima ideia como funciona, as pessoas chumbam, perdem concursos, são avaliadas diariamente, têm de ser competitivas, têm de desenvolver capacidades e colocá-las à prova, passam por momentos difíceis (e têm de passar por eles para se prepararem), têm de ser criativas, têm de ser empreendedoras, têm de aprender a ser persistentes, caem e têm de aprender a levantar-se e a prosseguir. No " Second Life, "existem insucessos, o dinheiro é difícil de obter, é preciso trabalhar arduamente e as coisas são obtidas com esforço e dedicação. E ainda bem que existem insucessos, porque se aprende muito com isso."

    ResponderEliminar
  2. Fantástico! Esta medida alem de ser irresponsável por todos os motivos expostos neste post tem ainda mais um problema, a ministra não sabe apresentar as suas ideias ridículas em Setembro?
    Ela se esqueceu que existe alunos no 12º ano que podem ter reprovado a alguma disciplina, esses alunos podem ou não candidatar-se a universidade?
    Esta ideia fabulosa é para ser aplicada este ano, para o próximo ou espero eu nunca?

    ResponderEliminar
  3. Infelizmente esta ministra só confirma aquilo que já se esperava dela...

    A senhora e o lobby que representa ainda não perceberam que enquanto nós andamos a brincar ao ensino, países com os quais concorremos no mercado global estão a preparar as suas crianças e jovens num sistema de ensino a sério.

    Portanto, para a senhora ministra e para o lobby que representa, o empobrecimento do país é um trabalho que deve ser continuado...

    ResponderEliminar
  4. Adorei o comentário do leitor do Second Life Andabata Mandelbrot. Verdadeiramente genial.

    Mas valeria a pena ler o que escrevi para, talvez, pensar antes de comentar. É que não afirmei nada sobre o Second Life. Disse textualmente: "Mas talvez a ministra esteja a pensar colocar Portugal num mundo virtual 3D (estilo Second Life), onde não se chumbe, toda a gente tenha muito dinheiro...", ou seja, do Second Life só afirmei que era um mundo virtual 3D... o resto refere-se a funções que pelo vistos esta vida de facilitismo quer adicionar a um ambiente virtual.

    Mas é interessante, e muito significativo, ter comentários no mundo real vindos de personagens do Second Life.
    eheheheh

    ResponderEliminar
  5. Os alunos nao podem chumbar!
    Sou professora DE portugues, tenho alunos extremamante mal educados ms mesmo assim nao axo que mereçao 'xumbar' isso nao os vai ajudar a ter um melhor emprego!

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.