sábado, 30 de janeiro de 2010

A FÍSICA E A ESQUERDA

Michael Bérubé, professor de Inglês na Pennsylvania State University e autor recente de “The Left at War", recenseia o livro "THE MARKETPLACE OF IDEAS" (Norton) de Louis Menand, professor de Inglês em Harvard, aqui. Uma nota interessante refere-se à preponderância da esquerda nas universidades americanas:

”Menand explains how academe’s training and hiring system works and suggests, unconvincingly, that the preponderance of liberals in academe is partly a function of “increased time to degree.” It now takes a decade on average to get a Ph.D. in English, and surely that fact discourages risk-taking. But it does not explain, say, why Democrats outnumber Republicans 10 to 1 in departments of physics."


Não conhecia estes números. Mas colocam uma questão interessante: Haverá, de facto, mais físicos de esquerda do que de direita? E nas outras ciências é muito diferente?

6 comentários:

  1. Preocupo-me bastante com isso. Aqui no Brasil a academia é praticamente dominada pela esquerda, praticamente não se tem um departamento com um seguimento mais à direita. E a maioria é anti-capitalista e anti-americana também. Acho que uma posição política pautada por "times" não deveria influenciar a universidade. O que faz um físico de direita ser diferente de um físico de esquerda no que diz respeito ao seu trabalho com a física? Já nas Humanidades, bem, pautados por ideologias, os doutores vão aos poucos destruindo o saber...

    ResponderEliminar
  2. 10 para 1 parece demais, acho estranho, gostava de ver o estudo.
    Há um artigo relacionadio com este tema que parece bem interessante:

    Are Liberals Smarter Than Conservatives?

    http://www.american.com/archive/2009/october/are-liberals-smarter-than-conservatives

    Eu sempre soube a resposta a esta pergunta!!
    luis

    ResponderEliminar
  3. Existindo dois caminhos
    para atingir a verdade,
    um seguindo pela esquerda,
    outro cortando a direito,
    eu me pergunto a mim mesmo
    por onde se chega primeiro.

    O mais, à parte a piada,
    é só conversa fiada.

    JCN

    ResponderEliminar
  4. Se é assim tão claro, então responda-me à seguinte questão: E o que é isso de ser de esquerda? E já agora, ser de esquerda nos EUA é a mesma coisa do que ser de esquerda, por exemplo, França?

    ResponderEliminar
  5. http://contexts.org/socimages/2010/01/20/why-are-academics-so-liberal/

    ResponderEliminar
  6. A esquerda e a ciência: http://www.livescience.com/technology/hugo-chavez-haiti-earthquake-tetonic-weapon-100129.html

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.