sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Ciência no Centro Comercial


Informação recebida do Departamento de Física da Universidade de Coimbra:

Experimenta! no Dolce Vita

O Departamento de Física da Faculdade de Ciências e Tecnologia da
Universidade de Coimbra (FCTUC) irá, através de uma série de
experiências montadas na praça principal do Dolce Vita, mostrar como a
física está na base da grande maioria da tecnologia e porque é que
continua a fascinar engenheiros, professores e investigadores.

Dias 24, 25 e 26 de Janeiro poderá descobrir no Dolce Vita como funciona
um Maglev ou como construir o motor mais simples do mundo. Descobrirá
que é constantemente atravessado por raios cósmicos ou como funciona uma
célula de combustível não poluente, que além de electricidade apenas
produz água. Será ainda uma oportunidade para conhecer as capacidades do
computador mais potente de Portugal, a Milipeia, ou ver como funciona
uma mini-hídrica.

Haverá oportunidade para construir o motor mais simples do mundo no
local e serão oferecidos, durante os três dias, um total de 500 kits com
o material necessário para construir um desses motores. Esta oferta é um
patrocínio da ISA, uma empresa de base tecnológica que desenvolve
soluções nas áreas da Telemetria, Gestão Remota, Automação e Controlo e
que foi fundada em 1990 por recém-licenciados do Departamento de Física
da FCTUC.

Simultaneamente decorrerão duas palestras às 17h, nos dias 25 e 26 de
Janeiro:

dia 25 de Janeiro no auditório da Bertrand,

“Energias renováveis: uma economia de hidrogénio?”, Doutor João Gil,
Departamento de Física, FCTUC

dia 26 de Janeiro, na praça principal

"Supercondutores", Doutor José António Paixão, Departamento de Física, FCTUC

As actividades desenvolvidas são especialmente dirigidas a alunos do
secundário e ensino básico. Venha descobrir e experimentar no Dolce Vita
dias 24 e 25 das 12h-15h e das 17h-20h ou dia 26 de 12h-20h!

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.