quinta-feira, 23 de outubro de 2014

O "MONSTRO" CONTINUA

Várias vozes têm desculpado o Ministério da Educação e Ciência dizendo que os erros na colocação dos professores (há um professor já colocado nos Açores que, depois disso,  foi colocado 104 vezes!) se devem a uma tentativa em curso de descentralização. Paulo Guinote explica, no Público de hoje, que não é bem assim: que a centralização vai de vento em popa e que a voragem do "monstro" da 5 de Outubro  continua fazer vítimas. Os professores e, acima de tudo, os alunos, como bem lembra João Miguel Tavares no mesmo Público. A última coisa em que o Ministério pensa é nos alunos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.