terça-feira, 7 de outubro de 2014

Medicina de ontem. Ex-votos. Antropologia da doença

Próxima Conferências das Lojas de Saber no Exploratório de Coimbra:




“Medicina de ontem. Ex-votos. Antropologia da doença“ 

                                                        João Alberto Baptista Patrício (Prof. Jubilado da UC)


17 de Outubro de 2014, 18:00 horas, auditório do Exploratório Centro Ciência Viva / Coimbra


Os ex-votos (EV) tem raízes ancestrais. São mosaicos testemunhos de formas de vida e vivências, mas o significado intrínseco, a sua característica primeira, é ser manifestação de espiritualidade e de gratidão pela obtenção de algo que a capacidade humana foi julgada incapaz de alcançar; espiritualidade ligada ou não à religiosidade. No ex-voto a pessoa manifesta-se como um ser de relação, consigo próprio, com os seus semelhantes, com a Natureza, com o que entende ser o Supremo. 

Os EV não foram produzidos com a intenção de testemunhar patologias ou terapêuticas, nem de divulgar a arte de curar; mas disponibilizam-nos matéria que permite reflexões sobre antropologia médica: citações, frases, referências ou apontamentos de factos clínicos, imagens picturais, esculturas. A recolha bibliográfica em livros coevos das peças ajuda a interpretá-las, embora nem sempre a terminologia e a designação das doenças mencionadas correspondam ao léxico actual.O que me proponho expor foca primordialmente o facto médico sugerido no EV, no seu envolvimento cultural, social e técnico da época em que foi executado, entendendo que a modernidade não menospreza nem esquece os caminhos que a precederam. O médico da actualidade não aplica o que ontem aprendeu na faculdade, e a matéria hoje ensinada não será a que virá a ser exercida amanhã. A medicina não é estática. O que contém de permanente é a relação que o Homem lhe reconheceu desde a profundidade do Tempo com o religioso, com o transcendente, com o imaginário. e que é a implantação do valor do divino. Excluí-la seria reduzir, amputar o espírito da mensagem do ex-voto, reduzi-la à nudez da matéria clínica, eliminar-lhe toda beleza espiritual, imaginativa e lendária que oferece. Este encontro compreende ainda uma exposição de “cópias” de EV com notas explicativas sobre os conteúdos e origens.Em resumo: solicito que me acompanhem a apreciar entendimentos médicos sugeridos pela observação de EV pictóricos, sem esquecer a acção atribuída à protecção divina, às suas manifestações, às circunstâncias em que a dádiva, o “milagre”, foi anunciado ou concedido.


Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.