quinta-feira, 30 de outubro de 2008

"PARA A PRÓXIMA MAIS VALE FALAR MENOS"

Neste Portugal de hoje, já poucas coisas me surpreendem. Assim, não foi para mim nenhuma surpresa que o Presidente do Comité Olímpico Português (de quem falei aqui como símbolo do nacional-porreirrismo, numa das crónicas agora reunidas em livro) tenha anunciado a sua recandidatura a mais um mandato, desdizendo o que tinha dito durante os Jogos Olímpicos de Pequim. Agora, conforme foi divulgado pelo "Público" on line, faz uma promessa: "Para a próxima mais vale falar menos". Pois! Mas surpreender-me-ia se cumprisse esta promessa...

2 comentários:

  1. Toda a gente erra, caro Fiolhais. Nem toda a gente consegue controlar os seus impulsos. O nosso amigo viu que o "barco estava a afundar" e tentou sair a tempo. Viu que afinal nem tudo estava perdido e quis manter-se no seu posto. Quantas vezes vemos isto noutras situações? Enfim.

    Rui Peres

    ResponderEliminar
  2. Caro Rui Peres
    Eu sei que toda a gente erra, mas acho que não é demais dizer que perdoamos demasiado depressa os erros (a começar por nós próprios). No caso, o comandante olímpico devia ter uma grande experiência acumulada em sucessivos mandatos e está num lugar de representação nacional, no qual devia dar um exemplo a todos de ponderação. Não o conheço pessoalmente pelo que o meu comentário nada tem de pessoal: parece-me que o desporto olímpico nacional ficaria mais bem entregue a alguém que medisse melhor o que diz e as consequências do que diz.
    Carlos Fiolhais

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.