sábado, 17 de junho de 2023

DE POESIA FALEMOS

Escrevo poesia, mas não é
só de poesia que me sustento.
Às vezes, prefiro um bom café,
que me fica muito mais a contento.

Poesia, talvez, mas devagar,
com muita boa prosa pelo meio.
O poema entretém-se a emblemar
biscoito leve com pouco recheio.

Nele hesita-se entre o que se diz 
e o modo singular de o dizer.
O poema é fértil em ardis,

que ao recheio dão o som que requer.
Mesmo quando o miolo não abunda,
dá-lhe o som uma ajuda fecunda.

Eugénio Lisboa

Sem comentários:

A ESTUPIDEZ REVISITADA

A estupidez é a mercadoria mais bem distribuída deste mundo: ela veste-se de demagogia ou do que quer que seja de imundo. A estupidez é...