segunda-feira, 12 de junho de 2023

A MINHA PÁTRIA NÃO É A LÍNGUA PORTUGUESA

A língua portuguesa não é pátria
de quem não consiga ter mais nenhuma,
porque não chega nunca uma pátria,
para os que julgam bastar-lhes uma.

Ninguém vive de uma pátria só,
porque é isso um bem pobre viver:
a míngua de pátrias mete dó,
como faminto não ter de comer.

Quanto mais pátrias se tem, mais se quer,
como o mais comer mais fome faz ter.
Cada pátria mais outra pátria quer

e esta ainda outra requer!
Só de muitas pátrias, eu me sustento,
só elas todas me são alimento!

Eugénio Lisboa

2 comentários:

Anónimo disse...

Pois não é não, com toda a evidência. Serão outras, a língua pretuguesa, ou a putaguesa, ou mais certamenta a tuga.

Anónimo disse...

Ainda dizem que não há racismo, em Portugal! Racismo, grosseria e estupidez abundam nesta geração mais qualificada de sempre...Só lhe falta um bocadinho de cultura... e de decência! Refiro-me ao comentário anterior.

A ESCOLA PÚBLICA, 50 ANOS DEPOIS DA LIBERDADE, EM DEMOCRACIA

Escrevi, há dias, que a luta dos professores, numa intensidade nunca vista, com grande destaque no passado ano de 2023, trouxe ao de cima a ...