sábado, 10 de junho de 2023

O MAIOR DITADO NA MAIOR SALA DE AULA DO MUNDO

 Por Maria Helena Damião e Isaltina Martins

Imagem colhida aqui

Acontecimento admirável: na passada semana, com o Arco do Triunfo ao fundo, a avenida dos Champs-Élysées, sem carros, transformou-se na maior sala de aula ("tradicional") do mundo, com mais de 5.000 pessoas de várias idades, muitas delas alunas do sistema de ensino. A "aula" consistiu na realização de um ditado.

A ideia foi chamar a atenção do país para o crescente analfabetismo funcional da população escolarizada e, de modo particular, para as dificuldades que revelam na escrita, sobretudo em suporte de papel. Mas também foi de esperança, de que alguma coisa pode ser feita para superar problemas ligados à educação formal. 

O Ministério da Educação Nacional podia ter sido o único organizador do evento, conferindo-lhe um carácter "desinteressado". Mas, como passou a ser normal, teve "parceiros": a fundação de uma empresa forneceu canetas e o acontecimento ficou atestado no Guinness Book. Se fosse noutro país, seria o mesmo, estamos na era das parcerias e elas estão bem consolidadas na educação. 

Ainda assim, admitamos a (boa) intenção dos intervenientes de tornar, através da escola, os miúdos mais letrados e, no futuro, mais conscientes e críticos.  

Um dos vídeos que documentam o acontecimento está aqui.

Sem comentários:

A ESTUPIDEZ REVISITADA

A estupidez é a mercadoria mais bem distribuída deste mundo: ela veste-se de demagogia ou do que quer que seja de imundo. A estupidez é...