quinta-feira, 2 de junho de 2022

O PASSADO É UM PAÍS ESTRANGEIRO

Lá, o sol era mais sol, 
e o mar era mais mar. Tudo era mais 
do que o tamanho que tinha: o ar
em volta, falava-nos de outros cais.

Se o passado é um país estranho,
cheio de seduções e de recantos
é também verdade que o seu tamanho
induz em nós perturbantes espantos.

Viver é ir criando um passado,
o qual vai crescendo atrás de nós:
quando o presente se torna apagado,

o passado surge com forte voz.
Nunca saberemos se o sortilégio
é tão só fantasia de colégio!

Eugénio Lisboa

2 comentários:

  1. Para além de um magnífico ensaísta, crítico literário e memorialista, Eugénio Lisboa é também um belo poeta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito grato pela gentil accolade que vem de Moçambique!
      Abr.
      EL

      Eliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.

Ainda sobre o moderno e o clássico

Na continuação do texto A constante luta entre clássico e moderno João Boavida É isso mesmo, volto ao tema, do moderno e do clássico.  Se um...