quarta-feira, 25 de junho de 2008

A Quinta dos Animais

A Antígona acaba de anunciar uma nova tradução (de Paulo Faria) deste clássico cáustico de Orwell, que denuncia o tipo de manipulação política que hoje ainda é infelizmente corrente, e talvez até mais comum do que no seu tempo. Uma parte importante da manipulação política ocorre corrompendo a linguagem, o que se torna mais explícito no outro clássico de Orwell, Mil Novecentos e Oitenta e Quatro. Na selecção de ensaios que traduzi também para a Antígona, Por Que Escrevo e Outros Ensaios, escolhi alguns ensaios no qual Orwell explica lucidamente como ocorre a manipulação linguística, nomeadamente o muito estudado "A Política e a Língua Inglesa".

5 comentários:

  1. Gostei bastante da selecção da Antígona.

    Poderia apenas explicar-me se esta obra é "O Triunfo dos Porcos" ou outra? É que a capa deixa-me na dúvida

    ResponderEliminar
  2. É essa mesma. O título correcto é "A Quinta dos Animais" e não "O Triunfo dos Porcos" dado que o original é "Animal Farm".

    ResponderEliminar
  3. De facto, é essa a tradução literal. Não sei ao certo quais os critérios que prevalecem, tendo em conta que já foi publicado no país, com outro nome.

    Consultar por exemplo http://pt.wikipedia.org/wiki/O_Triunfo_dos_Porcos, e tendo em conta que já é uma expressão conhecida pelo público, tenho pena que fique com a tradução original, sendo um livro que gostei bastante e recomendo vivamente (assim como outros de Orwell)

    ResponderEliminar
  4. Também me faço a mesma pergunta do Alcides. Se o nome "O Triunfo dos Porcos" já se generalizou, porque razão retraduzir, embora correctamente? Isso faz-me lembrar a situação com o livro e filme "The English Patient", que se não em engano, no livro de Ondaatje foi traduzido como "O doente inglês" e no filme de Minguella como "O paciente inglês". Claro que o caso de Animal Farm é mais pacífico, mas alguém me impediria de traduzir de novo o livro amanhã com o título "A quinta animal"? Ou "A fazenda dos animais"? Ou outra variação?

    O título é a característica mais reconhecível de um livro pelo que, mesmo sendo para corrigir um erro, discordo que seja mudado ao longo dos tempos. Caso contrário verei um dia destes a surgir no cinema a reedição dos filmes "Alguns vieram a correr", "A cabeça de fonte" ou "Um caso para recordar", e ficarei a coçar a cabeça e a perguntar-me de que raio se trata.

    ResponderEliminar
  5. Eu discordo de vocês os dois. Os erros são para ser corrigidos. E se alguém comprar o livro com o título correcto pensando que é outro livro, pode sempre pedir ao editor para lhe devolver o dinheiro :-)

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.