quinta-feira, 8 de maio de 2014

ANNE FRANK EM LISBOA

1 comentário:

  1. Os que olham, sempre expostos10 de maio de 2014 às 14:40

    Terça-feira, 10 de agosto de 1943

    Querida Kitty,

    Uma ideia nova: durante as refeições, falo mais comigo própria do que com os outros, o que tem vantagens. Primeiro, ficam contentes por não terem de ouvir a minha tagarelice constante, e segundo, não tenho de me aborrecer com as opiniões constantes deles. Não que as minhas opiniões sejam estúpidas, mas as outras pessoas acham, portanto, é melhor guardá las para mim. Aplico a mesma tática quando tenho de comer alguma coisa que detesto.

    (Não sei quem foi o autor - talvez a Anne), "O diário de Anne Frank", Editora Livros do Brasil, pág. 175

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.