sábado, 23 de abril de 2016

Redes Culturais nos Primórdios da Europa - 2400 Anos da Fundação da Academia de Platão

Informação chegada ao De Rerum Natura.

Os Classica Digitalia têm o gosto de anunciar uma nova publicação da série Humanitas - Supplementum [Estudos] com chancela editorial da Imprensa da Universidade de Coimbra e Annablume (São Paulo).

 - Carmen Soares, Francesc Casadesús Bordoy & Maria do Céu Fialho (coords.), Redes Culturais nos Primórdios da Europa - 2400 Anos da Fundação da Academia de Platão (Coimbra e São Paulo, Imprensa da Universidade de Coimbra e Annablume, 2016). 161 p., PVP: 16 €

[Em comemoração dos 2400 anos da fundação da Academia de Platão, o presente volume reúne dez contributos sobre a figura do fundador da Academia, sua escola e obra, bem como sobre a influência por ele exercida em autores posteriores (da Antiguidade aos nossos dias) e receção desse legado ao longo da história. Em termos de temáticas abordadas, os primeiros cinco capítulos incidem na análise de conteúdos diversos tratados nos diálogos platónicos. Começa-se por considerar a importância do Fedro na conceção filosófica de um ‘lugar supraceleste’. Seguem‑se duas reflexões sobre a paideia platónica, uma centrada n’ O Político, outra na análise das práticas desportivas n’ A República e n’ As Leis. São também perspetivadas as implicações (dramáticas/filosóficas) da origem multicultural das personagens n’ As Leis, bem como a perceção do banquete como modelo de comunidade sobre a qual se constitui a comunidade filosófica. Os cinco capítulos restantes concentram a sua atenção na presença em autores posteriores (do neoplatonismo à literatura contemporânea) do filósofo, da sua obra e da Academia.]

Todos os volumes dos Classica Digitalia são editados em formato tradicional de papel e também na biblioteca digital. O eBook correspondente encontra-se disponível em acesso aberto.

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.