domingo, 22 de setembro de 2019

FACTOS SOBRE CONSUMO DE CARNE E EMISSÕES DE CO2

Havendo tanta discussão sobre a abolição do bife nas cantinas da Universidade de Coimbra, é bom ter um olhar científico sobre o assunto:

1)  Toda carne consumida no mundo, proveniente da pecuária, contribui com 7100 megatoneladas de CO2 por ano, o que significa 14,5% do total anual de emissões. https://ccafs.cgiar.org/bigfacts/#

2) Por seu lado a carne de vaca não é que causa maior quantidade das referidas  emissões, mas sim a de cordeiro/ carneiro / borrego (39 kg de CO2 por quilograma de carne consumida em vez de 27 kg) http://www.greeneatz.com/foods-carbon-footprint.html  Não vi qualquer estudo da Universidade sobre o assunto, que não dispõe aliás de grandes especialistas em emissões de carbono e, ainda menos, em ciências da nutrição (ainda não há uma Faculdade das Ciências da Nutrição e da Alimentação).

Portanto, a medida agora anunciada - se é que de facto tem alguma efícácia, pois parece que praticamente não há bife de vaca nos menus das cantinas - parece ser uma medida demagógiga e panfletária: se as intenções poderão ser as melhores, seria melhor procurar diminuir as emissões dos autocarros turísticos poluentes a vários títulos (não é só CO2!) que enchem a Rua Larga, para não falar de todo o outro intenso trânsito na Alta e, se o foco for apenas o consumo de proteínas que causa emissões, convém não esquecer o cordeiro  e, ainda que menores a carne de vaca, o queijo, o porco e o salmão.

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.