segunda-feira, 25 de novembro de 2013

"Cortes estão a ser feitos com pouca inteligência"

Minhas declarações na quinta-feira passada à Rádio Renascença: 

 Os cortes no sector da ciência revelam pouca inteligência por parte do Governo na gestão do Orçamento do Estado. A denúncia é de Carlos Fiolhais, responsável pela área científica da Fundação Francisco Manuel dos Santos, que organiza hoje, no Porto, uma conferência sobre Ciência, Economia e Crise.

 Em declarações à Renascença, Carlos Fiolhais diz que o futuro de uma sociedade passa por uma aposta clara na investigação científica e que a falta de dinheiro não pode ser desculpa. "'Não há verba' é uma má desculpa. Claro que há verba. A questão é que os cortes estão a ser feitos com pouca inteligência. A ciência é precisa e não pode ser cortada da mesma maneira. A ciência é a chave para entrar no futuro e quando nós vemos universidades, politécnicos a queixarem-se de tesouradas é sinal de que devemos estar preocupados com o nosso futuro", disse.

 Carlos Fiolhais lamenta, por outro lado, que Portugal continue a investir na formação de jovens cientistas mas continue a assistir à chamada "fuga de cérebros". "É bom que os jovens circulem, mas também é bom que tenham a possibilidade de voltar. Essas possibilidades estão diminuídas porque um jovem que se forme agora não encontra emprego no Ensino Superior, dificilmente encontra emprego nas empresas. O que vai fazer? Vai para onde encontrar emprego", acrescenta.

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.