The rules of the game: the evaluation of Portuguese research units

sexta-feira, 30 de Maio de 2008

DYSON SOBRE O AQUECIMENTO GLOBAL

Sobre o controverso assunto do aquecimento global, que já inflamou as páginas deste blogue, vale a pena ouvir a voz sábia e ponderada do físico Freeman Dyson, professor jubilado do Instituto de Estudos Avançados de Princeton, no sempre muito interessante "The New York Review of Books" (para mim o melhor jornal cultural do mundo). Termina assim o seu artigo em que analisa dois livros recentes sobre o aquecimento global:

“O ponto principal é da ordem da religião e não da ciência. Existe uma religião secular espalhada pelo mundo à qual podemos chamar ambientalismo, defendendo que somos servos da Terra, que espalhar pelo planeta os produtos residuais da nossa vida luxuosa é um pecado, e que o caminho para a salvação é uma vida o mais frugal possível. A ética do ambientalismo está a ser ensinada nos jardins de infância, escolas e universidades por todo o mundo.

O ambientalismo substituiu o socialismo como a religião secular dominante. E a ética do ambientalismo está essencialmente certa. Os cientistas e os economistas podem concordar com os monges budistas e com os cristão activistas em que a cruel destruição dos habitats naturais é um mal e que a preservação cuidadosa dos pássaros e das borboletas é um bem. A comunidade mundial dos ambientalistas – a maior parte dos quais não são cientistas – levanta a moral bem alto e está a guiar a sociedade humana para um futuro esperançoso. O ambientalismo, como religião da esperança e do respeito pela Natureza, está para ficar. Esta é uma religião que todos nós podemos partilhar, quer acreditemos ou não que o aquecimento global é maléfico.

Infelizmente, alguns membros dos movimentos ambientalistas também tomaram como ponto de fé que o aquecimento global é a maior ameaça à ecologia do nosso planeta. É esta a razão porque os argumentos sobre o aquecimento global se tornaram azedos e apaixonados. Muita gente acredita que um céptico sobre os perigos do aquecimento global é um inimigo do ambiente. Os cépticos enfrentam agora a tarefa difícil de convencer o público de que o oposto é que é verdade. Muitos cépticos são ambientalistas apaixonados. Estão porém horrorizados ao ver a obsessão com o aquecimento global está a distrair o público de perigos mais sérios e mais imediatos para o planeta, incluindo problemas de armamento nuclear, de degradação ambiental e de injustiça social. Quer estejam certos ou errados os seus argumentos merecem ser ouvidos.”

Freeman Dyson, “The question of global warming", "The New York Review of Books", 12 de Junho de 2008.

4 comentários:

  1. Espero que o referido livro seja grande, para que a parte em que o autor se refere a ESSE TIPO de ambientalismo seja proporcional à quantidade DESSE TIPO de ambientalistas... :)

    ResponderEliminar
  2. A mim tambem nunca me convenceram de que a terra e mesmo redonda, e sou tambem muito ceptico em relacao a teoria de que ela gira em torno do sol. E nem me venham dizer que o homem descende dos macacos...

    ResponderEliminar
  3. Extraordinário!

    A extinção em massa das espécies e o aquecimento global são uma invenção dos ambientalistas! Realmente! Excelente blogue! Prestam realmente um grande serviço de esclarecimento e divulgação científica, sim senhor. Brilhantes cientistas, se isto é o que ensinam aos vossos alunos, estamos bem servidos!

    ResponderEliminar
  4. Sobre os disparates do Prof. Dyson no NYT :

    http://www.realclimate.org/index.php/archives/2008/05/freeman-dysons-selective-vision/#more-568

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.