terça-feira, 6 de março de 2018

DEBATE SOBRE OS INIMIGOS DA CIÊNCIA NA ORDEM DOS MÉDICOS


2 comentários:

  1. Os "inimigos da ciência"! Ah! Ah! Ah! Quem serão? Onde estão? A Ordem dos Médicos é mesmo um bom sítio para falar sobre "os inimigos da ciência". Como eu adoro o novilinguês! Inimigo da ciência é você, seu (...).

    ResponderEliminar
  2. Para elevarmos o nível da discussão, eu proponho que haja, à priori, uma separação clara entre os domínios da ética e da ciência.
    Mesmo que, por hipótese, eu seja um inimigo ferrenho da cIência, pois ela trouxe-nos a bomba H e o aquecimento global, os vizinhos da minha rua têm todo o direito de me acharem um bom rapaz!
    Invertendo os termos, uma pessoa pode ser genial em Ciência Natural e um grande escroque no social!
    Um bruxo que alega que cura os doentes aplicando-lhes na cabeça soluções da Equação de Schrodinger, da física quântica, não revela capacidades mentais para poder ser considerado inimigo da ciência, mas está em condições ideais para ser internado compulsivamente num manicómio!
    Na batalha pela cura das doenças, há mezinhas que, em certos casos resultam, mas isso não é razão suficiente para as considerar tratamentos médicos. Um certo chá tomado bem quentinho, que me faz bem à dor de barriga, pode fazer mal ao meu vizinho. Os bruxos das medicinas alternativas nunca deveriam ser equiparados a médicos licenciados porque o seu saber, se algum têm, é da ordem do senso comum, o que nunca poderá ser suficiente para fazer das pessoas doutores, pelo menos num Estado de Direito!

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.