sexta-feira, 20 de outubro de 2017

CONFERÊNCIA "A UTILIDADE DO INÚTIL" DO PROF: NUCCIO ORDINE EM BARCELONA


 (ontem estive numa Conferência semelhante na Torre do Tombo, em Lisboa, organizada pela Fundação Francisco Manuel dos Santos.)

4 comentários:

  1. O Professor Nuccio Ordine, através de palavras simples e sábias, põe o dedo na grande ferida de que padece o sistema educativo nas sociedades modernas. O deslumbramento e a curiosidade do Homem perante o Universo não podem ser embotados por uma escola virada apenas para a utilidade imediata do conhecimento. O Professor reconhece que esta luta contra o poder do dinheiro é muito difícil e sugere que, se cada um dos seus ouvintes recolher, em cada madrugada que desponta, uma gota de orvalho brilhante sobre uma pétala de flor, acabaremos por juntar água suficiente para extinguir o fogo posto que já invadiu as escolas. A imagem é poética, mas, tal como nos ensina a física fundamental, mesmo as ideias muito grandes e belas só podem avançar se estiverem de acordo com a experiência.
    O Professor Ordine teve o grande mérito de nos abrir uma janela de onde se pode ver um mundo em que o amor e a beleza continuam a ser úteis, mesmo advertindo-nos de que o caminho para lá chegar não é fácil.

    João Silva

    ResponderEliminar
  2. Também lá estive e posso dizer, a palestra do professor Nuccio Ordine foi e ficará, certamente, como um dos momentos marcantes na minha existência, tal como o são Séneca, Dionísio Longino, os irmãos Cícero e, sem estranheza, Luciano de Samósata. O meu muito obrigado por me terem dado esta oportunidade.
    Aproveito este espaço de comentário para informar que não se consegue fazer o download do livro III de Luciano em virtude do caminho estar errado e que é seria excelente se a palestra do professor estivesse disponível no youtube.

    ResponderEliminar
  3. Só para chamar a atenção de que o título da confª é " A UTILIDADE ..." e não "INUTILIDADE..", como, lementavel/, aparece.

    ResponderEliminar
  4. Muito obrigado, António Sousa Mendes
    Já emendei
    Carlos Fiolhais

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.