quinta-feira, 30 de abril de 2015

A ESCANDALOSA "AVALIAÇÃO" DA ESF-FCT AINDA VALE?

Nunca se deve perder a oportunidade para causar uma primeira impressão. Não há outra. Maria Arménia Carrondo, a cristalógrafa que sucedeu a Miguel Seabra na Presidência da FCT, não causou uma boa impressão quando, após tomar posse, não se distanciou das ilegalidades e abusos de poder do seu antecessor.  Talvez não tenha percebido bem a razão porque ele caiu. Diz que está a estudar dossiers mas devia conhecê-los pois as questões da "avaliação" (vai entre aspas pois se trata de uma pseudo-avaliação) são públicas e notórias desde há muito tempo (ver o Expresso da última semana, onde a posição dela sobre o futuro da ciência não aparece). Há inúmeras reclamações pendentes e há vários processos pendentes nos tribunais e no Ministério Público aos quais terá de responder em nome da instituição. A ciência exige transparência e rigor, precisamente o que não tem havido. A ciência nacional necessita de uma avaliação séria e credível e não a caricatura grotesca de uma avaliação que tivemos e estamos a ter, pois ainda não acabou. A Presidente da FCT ou preza a transparência e o rigor, reconhecendo os erros e corrigindo-os,  ou ficará rapidamente sem a réstia de confiança que alguns ainda depositam nela.

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.