terça-feira, 7 de fevereiro de 2023

Descobre-te na avidez do sol vernal

I)

O teu sorriso honesto se espalha.

E o meu sol em todos os abismos

Da tua alma.

II)

Descobre-te na avidez do sol vernal.

Busca os atalhos de mel

Rumo à carícia, ao chão.

Rasga a chama, rasga a pele.

Ama com garra, diz 

Sim ao desabrochamento do coração

E descobre-te na obstinação,

Na avidez da mais ínfima raiz.

III)

Segura o coração.

As mãos do tempo

Iniciam agora

A reconstrução. 


Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.

«ABERTO TODOS OS DIAS» DE JOÃO LUÍS BARRETO GUIMARÃES

    Meu artigo no último As Artes entre as Letras : O livro Aberto todos os dias (Quetzal) é o mais recente do médico-poeta portuense ...