domingo, 13 de junho de 2021

"A Liberdade por Princípio – estudos e testemunhos em homenagem a Mário Mesquita"

Da “Conduta de Objetividade”, nas aulas de Deontologia em Jornalismo, à Liberdade por Princípio - a (justa) homenagem ao Professor de Comunicação Mário Mesquita. 


Mário Mesquita será conhecido por muitos pelo seu percurso político, por outros pelas marcas que deixou no longo passado jornalístico (desde o jornal República em 1971, com 21 anos, diretor do Diário de Notícias dos 28 aos 36 anos, mais tarde diretor do Diário de Lisboa, Público, Jornal de Notícias…) por outros ainda, reconhecido como professor de Jornalismo e Comunicação.

As opções políticas, não as denuncia nas aulas nem nos conhecimentos que transfere para os alunos, ao contrário do falar Açoreano que lhe dá sonoridade à expressão oral e orgulhoso sorriso quando diz que nasceu em Ponta Delgada. 

Deixou referências sólidas em Deontologia, na formação das primeiras gerações de jornalistas licenciados em Jornalismo na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, licenciatura que ajudou a fundar, na década de noventa do século passado. 

A Liberdade por Princípio – estudos e testemunhos em homenagem a Mário Mesquita, livro coordenado por Carlos Guilherme Riley, Cláudia Henriques, Pedro Marques Gomes e Tito Cardoso e Cunha, tem lançamento agendado para o próximo dia 15 às 18h00, no Auditório 2, da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa

O livro-homenagem, que reúne estudos e testemunhos dedicados a Mário Mesquita, pretende ser também uma forma de pensar os media e o jornalismo em Portugal.

Graça Cunha
Jornalista

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.