segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

RICARDO ARAÚJO PEREIRA SOBRE A MEDICINA TRADICIONAL CHINESA

João Miguel Tavares também falou sobre o assunto, referindo o meu recente artigo no Público sobre o tema, em coautoria com o David Marçal.

3 comentários:

  1. A minha querida mãe sabia que as grandes teias de aranha podem servir, e serviam realmente, até há bem pouco tempo, como coagulante do sangue e como cicatrizante quando aplicadas, com os devidos cuidados higiénicos, sobre ferimentos muito feios, conseguindo assim curar muitas pessoas que viviam, longe dos hospitais, em aldeias perdidas na vastidão agreste da Serra da Estrela.
    Todas as mães, no sentido em que ensinam os filhos, são doutoras. Por outro lado, o título académico propriamente dito tem vindo a perder prestígio porque se tem vulgarizado. Hoje podemos dizer que, como dizia o outro, doutores há muitos, incluindo muitos que nunca entraram numa Universidade pública.
    Atualmente, praticamente só fazem questão de serem tratados por doutores os assistentes sociais, os enfermeiros, os contabilistas, os educadores de infância, os professores primários e os professores de educação física, que exigem exame escrito na sua disciplina e a contar para a média!

    ResponderEliminar
  2. Presumo que o anónimo das 12h40 anda por este "blog" há pouco tempo e comenta só algumas postagens. Mas, comenta bem!
    Por favor, continue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vossa Excelência Anónima de 26 de fevereiro às 17:06 presume muito bem!
      Só pode ser uma pessoa sensível e inteligente.

      Bem-haja!


      Eliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.