segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Natália Nunes, (1921-2018) : Bibliografia na Universidade de Coimbra (lista revista a 24/2)



ATENÇÂO: ESTA LISTA FOI REVISTA A 23/2/2918 :

Atrás de uma grande mulher está sempre um grande homem. Atrás da escritora Natália Nunes, que faleceu recentemente com 96 anos, estava Rómulo de Carvalho, seu marido.  A estreia literária de Natália Nunes dá-se quando reside em Coimbra, sendo o marido professor de Física e Química no Liceu D. João III. O poeta António Gedeão nasceu em 1956, tendo o verdadeiro autor escondido o seu nome sob pseudónimo. Pediu ao editor da Atlântida para enviar o livro a Natália e perguntou-lhe, curioso, o que achhava (de início, nem a mulher sabia quem era Gedeão). Mas Natália Nunes estreou-se antes de Gedeão: em 1955 publicou o romance "Autobiografia de uma mulher romântica". Eis a lista dos livros da escritora existentes nas bibliotecas da Universidade de Coimbra.

LISTA BIBLIOGRÁFICA

Obras de Natália Nunes (1921-2018) existentes nas
Bibliotecas da Universidade de Coimbra


AUTORIA


Autobiografia de uma mulher romântica : romance. Lisboa : Sociedade de Expansão Cultural, 1955.

A mosca verde e outros contos. Coimbra : [s.n.], 1956.

Regresso ao caos : romance. Fundão : Jornal do Fundão, 1960.

Assembleia de mulheres : romance. [Lisboa] : Portugália, 1964.

Ao menos um hipopótamo. Desenhos de Lima de Freitas. Lisboa : Estúdios Cor, 1967.

O caso de Zulmira L. Lisboa : Atlântida, 1967.

O problema da transliteração dos caracteres do alfabeto russo para o alfabeto português : I secção. Porto : Biblioteca Pública Municipal do Porto, 1968.

Tecnicidade e realidade : condições concretas de trabalho nas bibliotecas e arquivos portugueses. Porto : Biblioteca Pública Municipal, 1968.

Cabeça de abóbora : farsa burlesca e popular. Lisboa : Distribuição Quadrante, 1970.

A nuvem : estória de amor. Lisboa : Sociedade de Expansão Cultural, 1970.

As batalhas que nós perdemos : interpretações literárias. Porto : Livraria Paisagem, 1973.

Confrarias, irmandades, mordomias : inventário de uma colecção de Livros de Registo Paroquial existentes no Arquivo Nacional da Torre do Tombo... Lisboa : Associação Portuguesa dos Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, 1976.

Memórias da escola antiga. 1ª ed. Lisboa : Didáctica, 1981.

As velhas senhoras e outros contos. Lisboa : Relógio d'Água, 1992. ISBN 9727081630.

A ressurreição das florestas. Lisboa : Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1997. ISBN 9722708430.

Vénus turbulenta : romance. Lisboa : Relógio d'Água, 1997. ISBN 9727083463.

NUNES, Natália ; NUNES, Fátima. Dia nacional da cultura científica : colectânea de estudos históricos de Rómulo de Carvalho. Évora : Universidade, 1999. ISBN 9727780121.


TRADUÇÕES


LEDUC, Violette - A bastarda. [Lisboa] : Portugália Editora, 1966.

DOSTOIEVSKI, Fiódor - Está morta e Coração débil. Lisboa : O Livro de Bolso, 1966.

TRIOLET, Elsa - Jamais. Lisboa : Portugália Editora, 1966.

PORTAL, Roger - Os eslavos : povos e nações. Lisboa : Edições Cosmos, 1968.

BALZAC, Honoré de - Pequenas misérias da vida conjugal : estudos analíticos. Lisboa : Portugália Editora, 1968.

DOSTOIEVSKI, Fiódor - A voz subterrânea (1864). Amadora : Editorial Ibis ; Rio de Janeiro : Editorial Bruguera, [1968?].

DOSTOIEVSKI, Fiódor - Humilhados e ofendidos. Lisboa : Círculo de Leitores, 1978.


Outras Obras de Natália Nunes (1921-2018) existentes na
Biblioteca Nacional de Portugal



Horas vivas : memórias da minha infância. Coimbra : Coimbra Editora, 1955.

Uma portuguesa em Paris : notas de viagem. Coimbra : Natália Nunes, 1956.

Informação histórica a colher nos livros de registo paroquial. Porto : Biblioteca Pública Municipal, 1968. 9 f.

Da natureza das coisas. Lisboa : A Regra do Jogo, 1985. (Artifícios ; 2).




RÓMULO CCVUC
Fevereiro 2018
MJ




3 comentários:

  1. Faço minhas as palavras de Cícero:

    "O rosto é o espelho da alma."

    ResponderEliminar
  2. Se o António Gedeão tivesse nascido em 1956, com a idade em que morreu, ainda hoje seria vivo. Não terá sido em 1906? 4 anos antes da revolução de 05 de outubro de 1910? Aos 12 anos já terá visto muita desgraça a acontecer, em Portugal e no mundo...I guerra mundial, revolução russa, aparições de Fátima...Nesta altura, um pouco mais velho, Salazar estudava Direito, com os olhos de um camponês que acreditava em Deus e aprendia a admirar a Carta Constitucional de 1826, talvez sonhando já ser "primeiro-ministro de um rei absoluto", como fora sua secreta ambição.

    ResponderEliminar
  3. Senhor Carlos Soares:
    Rómulo de Carvalho nasceu em 1906, mas o poeta António Gedeão nasceu só em 1956, ano em que publicou «Movimento Perpétuo», onde se inclui o poema a Pedra Filosofal.

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.