segunda-feira, 12 de março de 2018

PENSAR COMO UM MACACO


Embora não me esteja, nem pouco, nem muito, no jeito, a transcrição de notícias de jornais sem as comentar, abro uma excepção para esta que diz tudo por si só. Intitula-se ela: “Em defesa da Gramática: Vargas Llosa  contra linguagem da "Net”( "Expresso”, 30/04/2011).

É este o teor da referida notícia:

“Os jovens que abreviam palavras nas redes sociais e nos SMS ‘pensam como macacos’, considera o escritor peruano Mário Vargas Llosa. O Nobel da Literatura de 2010 considera, numa entrevista à revista uruguaia ´Búsqueda’, que a Net ‘liquidou a gramática´, gerando uma espécie de barbárie sintática’. E justifica: ‘Se escreves assim, é porque falas assim; se falas assim, é porque pensas assim, e se pensas assim pensas como um macaco. Isso parece-me preocupante. Talvez as pessoas sejam mais felizes assim. Talvez os macacos sejam mais felizes do que os seres humanos. Não sei.”

3 comentários:

  1. https://youtu.be/wMzSs4Lr-cI

    ResponderEliminar
  2. A questão é mesmo essa:
    Um cão, ou um macaco, é feliz porque não pensa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um cão, ou um macaco é feliz, se levar pancada ou passar fome?!...

      Eliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.