quinta-feira, 24 de abril de 2014

GRANADAS (2)

Continuação do texto Granadas 1.

Grossulária
A grossulária é uma espécie de granada de cálcio e alumínio, de fórmula Ca3Al2(SiO4)3, na qual o cálcio pode ser parcialmente substituído por ferro ferroso e o alumínio por ferro férrico. Espécie típica do metamorfismo de contacto de calcários, a grossulária ocorre geralmente associada a vesuvianite, diópsido, wollastonite e wernerite. O termo radica no nome latino da groselha, Ribes grossularia, em alusão à cor verde da variedade tsavorite. A variedade de cor laranja é conhecida por hessonite, e a rosa, geralmente opaca, por rosolite. A variedade translúcida a opaca, com água na composição, toma o nome de hidrogrossulária.


Tsavorite 
Hessonite

Rosolite

O piropo é uma espécie de granada alumino-magnesiana, de fórmula Mg3Al2(SiO4)3, na qual o magnésio pode ser parcialmente substituído por cálcio e/ou ferro ferroso. Embora já fosse conhecida há mais de 4000 anos, no antigo Egipto, o nome foi-lhe proposto, em 1250, por Alberto, o Grande, com base no grego, pyropos, que significa flamejante. Ocorre habitualmente em rochas vulcânicas e em depósitos aluviais, podendo, juntamente com outros minerais, indicar a presença de rochas portadoras de diamantes. Os exemplares transparentes são usados como gemas.

Piropo

A rodolite é uma variedade importante de piropo descrita como uma solução sólida entre piropo e almandina, de cor roxo avermelhada, originária do condado de Macon, na Carolina do Norte.



Rodolite

A variedade de rodolite de cor vermelha de sangue, transparente, comercialmente conhecida por granada da Boémia, ocorre em depósitos sedimentares nas montanhas da Boémia, a norte de Praga (República Checa), conhecendo-se registos mineiros e a sua utilização em joalharia desde o século XVI. A sua popularidade foi muito significativa em finais do séc. XIX. Actualmente, a produção é algo limitada, destinando-se, principalmente, a joalheiros locais.

O piropo sul-africano, conhecido por rubi do Cabo, é uma pedra de cor vermelha mais clara do que a do piropo da Boémia.

A uvarovite é uma espécie de granada de cálcio e crómio de fórmula Ca3Cr2(SiO4)3, de cor verde esmeralda, usada com gema, cujo nome é uma homenagem ao conde Sergey Uvarov (1786-1855). É a mais rara das granadas, surgindo em pequenos cristais de cor verde associados a serpentina.

Uvarovite
Finalmente, a kimzeíte é uma granada rara, com zircónio e cálcio

YAG

Granadas sintéticas

Produzida artificialmente e conhecida comercialmente como GGG, a “granada de gadolínio e gálio”, de fórmula Gd3Ga2(GaO4)3 tem uso na indústria informática. Igualmente sintética, a “granada de ítrio e alumínio”, de fórmula Y3Al2(AlO4)3, é uma gema conhecida como YAG. Quando contém neodímio é utilizada na focagem de lasers.


A. Galopim de Carvalho

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.