segunda-feira, 18 de outubro de 2021

MEU PREFÁCIO A "AZUL DO MEU CORAÇÃO"


Meu prefácio ao livro infanto-juvenil "Azul do Meu Coração", de Isabel Bravo com ilustrações de Danuta Wojciechowska (edição da autora que só pode ser adquirido aqui : https://www.azuldomeucoracao.pt/): 

A maior história de todas é a história do Universo: hoje sabemos que tudo começou com o Big Bang, e sabemos também que, ao longo do tempo, se formaram primeiro os átomos, depois as estrelas e os planetas e, por último, as espécies vivas, aqui na Terra, entre as quais a nossa, a dos seres humanos. Sendo parte do Universo, somos, tanto quanto sabemos, a única parte dele que o observa, de forma cuidadosa, na tentativa de o compreender. A ciência é a nossa tentativa continuada de compreender o Universo. 

A bela história deste livro, de Isabel Bravo, muito bem ilustrada pela Danuta Wojciechowska como todas as boas histórias, mistura realidade e ficção. Realidade porque a história do Universo, que a ciência revelou, desde o Big Bang até aos seres humanos, aparece aqui contada nas suas etapas essenciais. Ficção porque a autora, imaginando um futuro que talvez não esteja muito distante, criou para personagem principal um rapazinho de origem terrestre, Mateus, que vive fora da Terra. E, como a imaginação não tem limites, Mateus tem uma amiga, Ayla, que vem de longe no espaço e que o visita numa noite especial que é a noite de Natal. Assim como na história O Principezinho, de Saint-Exupéry, o pequeno príncipe, saído de um asteroide, encontra amigos na Terra, em particular o aviador, também Ayla encontra, num sítio que não é o seu, Mateus e se torna amiga dele. A amizade não conhece fronteiras: pode acontecer em qualquer sítio, num deserto terrestre ou num deserto extraterrestre. Num divertido diálogo, Mateus e Ayla vão recriar a grande história do Universo. Uma história extraordinária que, porém, não exclui outras histórias, como a história fantástica da criação do mundo protagonizada por Aura e Ari, que Mateus conta a Ayla porque ela gosta de a ouvir. E vão eles próprios, a bordo de uma nave espacial, viver uma história que é para um deles a do regresso às origens… 

Somos filhos do Big Bang e das estrelas porque os nossos átomos foram lá feitos. Mas, aliando o conhecimento à imaginação, já fomos capazes de sair do nosso planeta e chegar ao nosso satélite natural, a Lua. É muito provável que ainda neste século viajemos mais longe. A próxima estação é Marte. Sim, os marcianos existem: seremos nós quando lá chegarmos. E, quando formos marcianos no planeta vermelho, haveremos de querer voltar a ser terrestres. Será o nosso regresso a casa e não há ninguém que não goste de voltar à sua casa. A Terra, o belo planeta azul do sistema solar, é e será sempre a nossa casa. O azul da Terra estará sempre no nosso coração. 

Ao misturar de um modo tão original realidade e ficção, a autora do livro Azul do Meu Coração está a juntar cosmos e humanidade. Tanto os que gostam de ciência como os que gostam de literatura, qualquer que seja a sua idade, vão gostar, como eu, de o ler.

Carlos Fiolhais

Sem comentários:

Enviar um comentário

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.