segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Medalhas Fields

Jorge Buescu escreve sobre a atribuição de Medalhas Fields no Observador. Clicar em

http://observador.pt/especiais/2014-o-ano-em-que-mulheres-vao-fazer-historia-na-matematica/

2 comentários:

  1. (sic) “Dizia frequentemente Sebastião e Silva que nunca conseguira ler um livro de matemática do princípio ao fim. É que logo ao iniciar a leitura de um livro da especialidade, começavam-lhe a imaginação e o sentido crítico a sugerir análises pessoais, novas perspectivas a surgirem no seu espírito nunca passivo, e a leitura era depressa abandonada porque entretanto se tinha desencadeado o mecanismo de um trabalho pessoal em ritmo muito próprio. Foi precisamente esse método de leitura sincopada que lhe permitiu, em 1954, a descoberta da sua muito pessoal axiomática da Teoria das Distribuições (escalares), – a primeira, completa, na História da Matemática e muito importante no desenvolvimento de numerosos trabalhos originais de outros autores.”



    Professor Jorge Buescu;

    Ao analisarmos o seu texto, a citação, e sabendo-se, esta coisa sórdida que foi o Professor José Sebastião e Silva perder alguns dos seus anos mais preciosos para a Investigação, porque o sujeitaram a dar aulas no liceu e a viver de explicações particulares, precisamente “a tal janela entre os 25 e os 40 anos em que terá de produzir a investigação fundamental” de que nos fala, é de admitir que o nosso maior matemático do sec.XX, poderia na realidade ter reunido as condições para receber uma medalha Fields.

    Posso eu, e qualquer leitor admitir isso naturalmente, e também o Professor Jorge Buescu, mas se o Professor Buescu o admitir entra, julgo eu, em flagrante contradição, com o que escreve no seu livro “A matemática em Portugal – Uma questão de Educação” quando afirma que, em Portugal nunca houve, nem lá perto, nenhum matemático ao nível dos melhores... ou então pode acontecer que o Professor Jorge Buescu, não considere, um vencedor ou alguns vencedores da medalha Fields, ao nível de um dos grandes da matemática, Euler, Poincaré etc.

    Penso que este depoimento do Professor Jorge Buescu acerca da razão da não existência de mulheres vencedoras da medalha Fields, é contraditório com o seu livro, e o erro deve estar no livro.


    Cumprimentos Cordiais,

    ResponderEliminar
  2. A mulher, Maryam Mirzakhani, recebeu a medalha Fields devido “à contribuição excelente para as dinâmicas e a geometria das superfícies de Riemann”, de acordo com um comunicado da UIM.

    Professor Jorge Buescu, Maryam Mirzakhani atingiu com este prémio o patamar elevado que, no seu livro, o senhor considera não ter existido em Portugal!

    O notável matemático alemão Gottfried Köthe, afirmou de Sebastião e Silva da importância da tese de Sebastião e Silva para a evolução da teoria dos funcionais analíticos: "O Professor Sebastião e Silva representa em Lisboa a Análise Funcional moderna, à qual abriu um novo campo de investigações com os seus notáveis trabalhos".

    Para que se saiba, o Professor Jorge Buescu, não considera o trabalho de Sebastião e Silva merecedor de estar entre os maiores, ao nível de uma Maryam Mirzakhani,... no seu livro, o Professor Jorge Buescu, coloca-o num plano muito inferior ao seu valor, até mesmo entre os matemáticos portugueses, leia-se por exemplo a primeira página, quando o exclui, habilmente (qual MRS, comentador da TV...) dos 3 maiores matemáticos portugueses.

    ResponderEliminar

1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome.
2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas".
3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias.